Lisboa

Milhares desfilam em Lisboa contra a troika e o Governo

Milhares desfilam em Lisboa contra a troika e o Governo

Milhares de pessoas estão a participar, este sábado, na manifestação promovida pelo movimento "Que se lixe a 'troika'", que junta nas ruas de Lisboa, várias gerações para mostrar indignação contra as políticas do Governo e pedem a saída da troika.

Bandeiras de Portugal e vários cartazes artesanais são empunhados pelos manifestantes, que gritam palavras de ordem como "Está na hora de o Governo se ir embora", "Sai da toca, coelho", "Nós só queremos coelho à caçador", "Um, dois, três, Abril outra vez" ou "Vamos lá ver quem define o meu salário, se o povo unido ou o fundo monetário".

Muitos dos cartazes que os manifestantes trouxeram para o protesto dizem: "Governo: Rua", "Gatunos", Ladrões" ou "Não à 'troika', não à fome".

À medida que os manifestantes percorrem as ruas de Lisboa, pessoas que aguardam nos passeios juntam-se ao cortejo.

Manuela, uma reformada da função pública, de 74 anos, disse à Lusa que o Governo devia ir para a rua, sublinhando que os reformados e os funcionários públicos são aqueles que estão a ser mais penalizados.

"Participo no protesto para manifestar a minha indignação. É a única forma que tenho", desabafou.

Também Eduarda Ferreira, psicóloga na Função Pública, declarou que está na manifestação para mostrar o seu desagrado com as políticas deste governo, "que só empobrecem o país e não conseguem pagar a dívida".

PUB

A funcionária pública considerou, ainda, que "é urgente uma mudança no governo", apesar de referir ter dúvidas sobre a resolução da situação que o país atravessa.

Uma francesa a trabalhar em Portugal há oito anos contou à Lusa que está contra as políticas do Governo e afirmou que as condições de vida e de trabalho estão a piorar em Portugal.

A trabalhar a recibos verdes, a francesa não pensa, no entanto, deixar o país, porque diz que a França também "não está melhor".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG