PROCURA UMA EMPRESA?

PESQUISE POR NOME, NIF OU MARCA, GRATUITAMENTE!

Relatórios de todas as empresas portuguesas

CGD

Nogueira Leite e Norberto Rosa na comissão executiva da Caixa

Nogueira Leite e Norberto Rosa na comissão executiva da Caixa

A comissão executiva da Caixa Geral de Depósitos, liderada por José Agostinho de Matos, será composta também por dois vice-presidentes, Nogueira Leite e Norberto Rosa, e quatro vogais, informou o banco público.

Em comunicado, a Caixa Geral de Depósitos (CGD) informa que o conselho de administração da CGD, que hoje [quarta-feira] reuniu pela primeira vez, elegeu como vogais Jorge Tomé, Rudolfo Lavrador, Pedro Cardoso e Nuno Fernandes Thomaz.

O agora presidente da comissão executiva da CGD, José de Matos, abandona o Banco de Portugal onde trabalha desde os seus 26 anos. Licenciado em Economia pelo Instituto Superior de Economia da Universidade Técnica de Lisboa, o economista desempenhou funções docentes no ISE, no ISCTE e no ISEGI/UNL.

António Nogueira Leite, conselheiro do PSD, antigo secretário de Estado do Tesouro e das Finanças do governo de António Guterres e administrador designadamente do grupo José de Mello Investimentos, assume agora a vice-presidência da comissão executiva do banco público.

O mesmo posto foi também atribuído a Norberto Rosa, que acumula funções na Comissão Interbancária para o Sistema de Pagamentos, na Sociedade Interbancária de Serviços, sendo também vice-presidente do conselho de administração do Banco Português de Negócios, entre outros cargos, tendo sido secretário de Estado do Orçamento, quando Manuela Ferreira Leite dirigiu o Ministério das Finanças no governo de Durão Barroso.

Jorge Tomé, licenciado em Organização e Gestão de Empresas pelo ISCTE e mestre em Economia Aplicada, construiu a sua carreira na banca de investimento.

Rudolfo Lavrador, por seu lado, era responsável, no anterior mandato, pelos assuntos jurídicos do grupo, acumulando também os negócios internacionais da CGD.

Já Pedro Cardoso, agora vogal da comissão executiva, assumia, no anterior mandato, os pelouros dos mercados financeiros e gestão de ativos e de risco, tendo também lugar nas administrações dos bancos Efisa e BPN.

Nuno Fernandes Thomaz, que foi secretário de Estado para os Assuntos do Mar, quando Paulo Portas foi ministro de Estado, da Defesa Nacional e dos Assuntos do Mar, no governo dirigido por Pedro Santana Lopes, completa a equipa da comissão executiva da CGD, composta por sete elementos.