Banca

Novo Banco diminui prejuízos para 1059 milhões de euros em 2019

Novo Banco diminui prejuízos para 1059 milhões de euros em 2019

O Novo Banco registou prejuízos de 1.058,8 milhões de euros em 2019, uma diminuição face aos 1.412,6 milhões de euros verificados em 2018, divulgou a instituição liderada por António Ramalho.

De acordo com um comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a instituição que sucedeu ao Banco Espírito Santo (BES) teve uma perda de 1.236,4 milhões de euros na atividade de legado e um ganho de 177,6 milhões de euros em 2019.

Com as perdas de 2019, desde agosto de 2014, quando foi criado para ficar com parte da atividade bancária do BES, o Novo Banco já acumula prejuízos de 7.036,3 milhões de euros.

Menos 227 trabalhadores e 15 balcões

O Novo Banco fechou 2019 com menos 227 trabalhadores e 15 balcões face a 2018. De acordo com o documento enviado à CMVM o banco liderado por António Ramalho reduziu o número de trabalhadores de 5.096 em 2018 para 4.869 em 2019.

Em termos de balcões, passou de 402 balcões no final de 2018 para 387 em 2019.

PUB

No total, os custos com pessoal do Novo Banco somaram 265,4 milhões de euros, uma redução de 0,3% em termos homólogos.

"Os gastos gerais administrativos atingiram 179,5 milhões de euros, representativos de um decréscimo homólogo de 9,8%. Esta redução reflete os impactos da política de racionalização e otimização em curso", pode ainda ler-se no comunicado da instituição liderada por António Ramalho.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG