O Jogo ao Vivo

Lançamento

Novo DS7 chega ao mercado já no próximo mês

Novo DS7 chega ao mercado já no próximo mês

Foi apresentada, na DS Store do Porto, a nova versão do DS7, que estreia uma notorização híbrida plug-in, com 360 cavalos de potência, e mais conteúdos tecnológicos. Este SUV Premium chega ao mercado nacional em novembro, estando as primeiras entregas previstas para fevereiro do próximo ano.

O DS7 abdica da designação "Crossback" e tem novos acabamentos exteriores, novidades ao nível dos interiores e dos equipamentos, e um conjunto de motorizações adaptadas à norma Euro 6.4, no topo das quais se coloca o bloco E-Tense 4x4360 cv.

A frente é completamente nova e destaca-se pelas linhas mais afiladas e pelos faróis mais esguios, denominados DS Pixel LED Vision 3.0, e as luzes diurnas DS Light Veil, constituído por quatro elementos luminosos verticais com 33 LED.

PUB

O fluxo luminoso dos faróis viu o seu alcance aumentado até aos 380 metros em máximos e, a menos de 50 km/h, a largura do feixe é de 65 metros. A iluminação em curva é controlada pela intensidade dos LED exteriores do módulo Pixel, dependendo do ângulo da direção.

As luzes traseiras em LED são mais finas e o portão da bagageira e o símbolo foram redesenhados, enquanto a denominação "DS AUTOMOBILES" substitui a anterior denominação "Crossback".

Atenção do condutor

A DS Active Scan Suspension, a DS Night Vision e o DS Driver Attention Monitoring fazem parte do pacote tecnologia do novo DS7, sendo que a primeira é um sistema de amortecimento controlado por câmaras que ajusta o amortecimento de cada roda de forma independente, de acordo com as imperfeições na faixa de rodagem.

Com a Night Vision, uma câmara de infravermelhos analisa a faixa de rodagem e as suas laterais para detetar ciclistas, peões e animais a distâncias até 100 metros. O condutor recebe a informação no painel de instrumentos, reforçada por um aviso especial em caso de perigo.

A segurança é incrementada com o DS Driver Attention Monitoring e o DS Drive Assist, tecnologia de nível 2 de condução semi-autónoma.

O primeiro sistema, inovador no segmento, analisa o nível de atenção do condutor através de duas câmaras. A primeira verifica o comportamento do automóvel no seu ambiente e a segunda, posicionada de frente para o condutor, percebe para onde este está a olhar, lê o seu rosto e o movimento das pálpebras, o que reflete o nível de sonolência e de atenção.

O sistema de infoentretenimento é uma das maiores alterações no novo modelo, com a inclusão do DS Iris System. Tem uma interface renovada, completamente configurável e suportada por reconhecimento de voz.

O ecrã tátil de 12" de alta resolução apresenta um menu composto por widgets, permitindo aceder a todas as suas funções com um único movimento: para controlar a navegação conectada, a ventilação, as fontes de áudio digital e a informação de viagem.

Este ecrã permite a visualização da frente e da retaguarda, proporcionada por novas câmaras digitais de alta resolução, e ainda o acesso à função Mirror Screen via wi-fi. Um novo grande painel de instrumentos digital de 12 polegadas, com ecrãs que podem ser alterados e personalizados, conta com gráficos renovados com toda a informação vital, como o fluxo de energia nas versões híbridas plug-in.

Motorizações

Na base da gama está o motor 1.5 BlueHDi 130, a Diesel, estando ainda disponíveis três blocos híbridos plug-in com 225, 300 e 360 cavalos de potência.

O E-Tense 225 tem um motor a gasolina PureTech 180 e um motor elétrico de 110 cavalos de potência, acoplados a uma caixa automática de oito velocidades, sendo proposto com tração às duas rodas. As versões E-Tense 4x4 300 e E-Tense 4x4 360 introduzem a tração às quatro rodas com um motor PureTech 200, bem como com motores elétricos de 110 e 112 cavalos de potência em cada um dos eixos.

A versão 360, que constitui uma novidade na gama, conta com afinação específica da DS Performance. Uma nova bateria de 14,2 kWh permite percorrer até 65 quilómetros com zero emissões no ciclo misto WLTP e até 81 quilómetros no ciclo urbano. O tempo de carregamento é de cerca de duas horas num carregador de 7,4 kW.

Anuncia 40 gramas de emissões de CO2 por quilómetro e um consumo de combustível de 1,8 litros / 100 km. O chassis é rebaixado em 15 milímetros, as vias são mais largas (24 mm à frente e 10 mm atrás) e os travões dianteiros contam com discos de 380 milímetros de diâmetro com pinças da DS Performance.

A aceleração dos 0 aos 100 km/h é feita em 5,6 segundos e os 1.000 metros são atingidos em 25,4 segundos.

Investimento na tecnologia

David Correia, responsável pela gestão da marca em Portugal realçou, durante a apresentação do DS, o investimento da marca, que integra o portefólio do Grupo Stellantis o investimento na tecnologia e no Ambiente.

"Investimos bastante no ponto de vista de produto na tecnologia embarcada ", referiu, destacando o esforço da marca em termos de emissão de CO2, o que "significa que os nossos investimentos do ponto de vista tecnológico trazem os seus frutos e de alguma forma nos distinguem no mercado".

Gualter Mota Santos, administrador do Grupo Filinto Mota, um dos mais antigos concessionários europeus da Citroën (a DS começou por ser a divisão de luxo da marca francesa) destacou a "elegância, dinamismo, sofisticação, tecnologia, conforto e design presentes nesta arte de viajar do DS 7 que tem sido um carro carismático nesta marca". "A Filinto Mota foi criada pelo meu avô, em 1934, 15 anos apenas depois do nascimento da Citroën, e resulta do trabalho feito pelas pessoas que trabalharam e trabalham connosco todos os dias ao longo destes anos".

O lançamento do DS 7 foi acompanhada da exposição digital de fotografia "Foco no Chef", da autoria de Filipe Pombo e com a presença do Chef José Cordeiro, estrela Michelin.

Gama e preços

O DS7 está disponível em quatro motorizações e seis níveis de equipamento, com preços que começam nos 50.530 e vão até aos 76.230 euros. Assim, o Diesel pode ser comprado nas versões Bastille (50.530 euros), Performance Line (52.030), Rivoli (55.030) e Ópera (60.030 euros)

O E-Tense 4x2 225, e para as mesmas versões, custa 56.130, 57.530, 60.630 e 65.630 euros. O E-Tense 4x4 300 começa na versão Performance Line (62.430 euros), tem uma Performance Line+ exclusiva desta motorização, que custa 64.130 euros, a Rivoli (65.430 euros) e a Ópera (70.430 euros).

O topo de gama E-Tense 4x4 360 só está disponível a partir do nível Rivoli (69.730 euros), seguindo-se o Ópera (74.730) e o La Première, que custa 76.230 euros.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG