O Jogo ao Vivo

Desemprego

Número de desempregados que decide emigrar disparou 45% até setembro

Número de desempregados que decide emigrar disparou 45% até setembro

O número de desempregados que anulou a inscrição nos centros de emprego para emigrar, entre janeiro e setembro, disparou 45,4% face a igual período do ano passado, de acordo com os registos do Instituto de Emprego e Formação Profissional.

Segundo os dados enviados à agência Lusa pelo IEFP, até setembro, o número de desempregados anulados por emigração subiu para os 24689, dos 16977 observados em 2012 e dos 10962 em 2008 (início da crise).

Só em setembro, o número de desempregados que se apresentaram nesta situação disparou 48,9% em termos homólogos, num total de 2766 pessoas.

Os registos do IEFP sugerem assim que a opção pelo estrangeiro é cada vez mais uma saída para trabalhadores que se encontram numa situação de desemprego.

No entanto, o instituto público lembra que as anulações com base em emigração "são um apuramento realizado pelo IEFP com base numa indicação dos próprios inscritos", pelo que devem ser tidas em consideração as limitações destes dados.

De acordo com os dados mais recentes do Eurostat, o desemprego em Portugal situou-se nos 15,7% em setembro, um recuo de 0,1 pontos percentuais (p.p.) em relação a agosto, enquanto entre os jovens diminuiu 0,6 p.p. para os 35,1%.

A CGTP e a UGT consideram que a única justificação para esta diminuição da taxa de desemprego é a "grande emigração", especialmente entre os jovens.

Outras Notícias