Finanças

Orçamento prevê défice de 1% e crescimento de 2,2%

Orçamento prevê défice de 1% e crescimento de 2,2%

A proposta de Orçamento de Estado para 2018, apresentada esta sexta-feira à noite no Parlamento, prevê que o défice vai baixar para 1% e a taxa de crescimento ficar-se pelos 2,2%, revelou Mário Centeno.

Até ao final de 2017, o Governo prevê que o valor do défice se situe em 1,4% e o crescimento suba para 2,6%, afirmou o governante, na conferência de imprensa de apresentação do documento para o próximo ano, no Ministério das Finanças.

PUB

O ajustamento do saldo estrutural para 2018, que exclui os efeitos do ciclo económico, deverá aumentar de 0,2% para 0,5% e a taxa de desemprego descer de 9,2% este ano para 8,6% no próximo, segundo os mesmos números.

"O crescimento em 2018 será marcado pelo forte dinamismo do investimento e das exportações" diz Mário Centeno, revelando que o investimento púbico também vai aumentar. Segundo o ministro das Finanças, o Orçamento promove uma recuperação de rendimento com o alívio fiscal do trabalho.

Tal como estava previsto no programa do Governo, "o descongelamento das carreiras na Administração pública começa a 1 de janeiro de 2018", mas só estará completo em 2019. "A reposição vai ser faseada. No final de 2019, a reposição salarial estará integralmente satisfeita", sublinhou Mário Centeno.

Sobre as pensões, Mário Centeno prometeu aumentos para "todos os pensionistas".

Todos os grupos parlamentares adiaram para sábado as tradicionais reações à proposta de Orçamento do Estado para 2018, depois de o documento só ter dado entrada no parlamento pelas 23:16.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG