Economia

"Os Verdes" pedem explicação ao Governo sobre negociações na Transtejo

"Os Verdes" pedem explicação ao Governo sobre negociações na Transtejo

O grupo parlamentar do Partido Ecologista "Os Verdes" comunicou, este domingo, ter questionado o Governo sobre o "impasse" nas negociações entre os sindicatos do setor e a Transtejo, que têm nova reunião agendada para 07 de janeiro.

Em comunicado, "Os Verdes" referem que veem "com alguma preocupação o impasse instalado nas negociações entre a administração do Grupo Transtejo e os sindicatos do setor", referindo-se a "algum desnorte" por parte da empresa que está a criar "uma situação caótica", apenas compreensível "com o intuito de a mesma ser privatizada a curto prazo".

O grupo parlamentar do partido acrescentou ter tido conhecimento de que a empresa de combustíveis Cepsa apresentou uma proposta de fornecimento à Transtejo, empresa responsável pelas ligações fluviais no Tejo, que "poderia levar a reduzir custos anuais em cerca de 800 mil euros anuais e que foi recusada pela administração".

Por isso, "Os Verdes" decidiram questionar o Ministério da Economia acerca do impasse entre as duas partes, mas também fizeram um pedido de confirmação sobre a rejeição da proposta da Cepsa.

Os sindicatos e a administração da Transtejo reuniram-se na quinta-feira e decidiram continuar as negociações para a integração de subsídios nos vencimentos.

"Reunimo-nos e recebemos da parte da empresa, como estava previsto, algumas fórmulas para percebermos os números apresentados. Vamos agora analisar e apresentar aos trabalhadores", disse à Lusa António Almeida, do Sindicato dos Fluviais.

A Transtejo é a empresa responsável pelas ligações entre Cacilhas, Seixal, Montijo e Trafaria e a cidade de Lisboa.

O sindicalista referiu que as negociações entre as partes vão continuar, estando agendada nova reunião para o dia 07 de janeiro.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG