OE2021

Pagamentos em atraso aumentam até agosto para 623,7 milhões

Pagamentos em atraso aumentam até agosto para 623,7 milhões

Os pagamentos em atraso das entidades públicas aumentaram em 67,3 milhões de euros até agosto, face ao período homólogo, para 623,7 milhões de euros.

"No final de agosto os pagamentos em atraso das entidades públicas ascenderam a 623,7 milhões de euros, o que representou um aumento de 67,3 milhões de euros relativamente ao período homólogo e uma diminuição de 283,5 milhões de euros face ao final do mês anterior", indica a Direção-Geral do Orçamento (DGO).

A evolução homóloga é sobretudo explicada pelos Hospitais EPE (Entidade Pública Empresarial), que registaram um aumento de 101,4 milhões de euros, que foi atenuado pela diminuição de 36,8 milhões de euros na Administração Regional.

Para a variação mensal, a DGO refere que o maior contributo se registou também nos Hospitais EPE com uma diminuição de 278,4 milhões de euros, "como consequência do reforço de capital de 350 milhões de euros, realizado em agosto".

Os pagamentos em atraso são dívidas que estão por pagar há mais de 90 dias.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG