Economia

Parlamento aprovou novos escalões do IRS

Parlamento aprovou novos escalões do IRS

A maioria parlamentar PSD/CDS-PP aprovou, esta segunda-feira, os novos escalões de IRS para o próximo ano, que reduz de oito para cinco o número de escalões, agravando globalmente o IRS que os contribuintes terão de pagar.

Os novos escalões terão taxas entre 14,5%, e 48%, para rendimentos superiores a 80 mil euros, que passa por sua vez a ser o escalão mais alto, ao contrário dos anteriores 153.300 euros.

A redução no número de escalões e as taxas normais e médias escolhidas pelo Governo vão provocar um aumento do IRS efetivamente pago pelos contribuintes no que diz respeito aos rendimentos do próximo ano, que se deverá começar a fazer sentir com as novas tabelas de retenção na fonte.

No segundo escalão, a taxa normal passa para os 28,5% e taxa média para os 23,6%, para rendimentos entre 7.000 e os 20.000 euros; entre 20 mil e 40 mil euros a taxa normal é de 37% e a taxa média de 30,3%, e entre os 40.000 euros e os 80.000 euros a taxa normal será de 45% e a taxa média de 37,65%.

Ao quinto e último escalão corresponde uma taxa de 48% para rendimentos coletáveis de 80 mil euros anuais.