Aveiro

Parlamento recomenda ao Governo fim das portagens nas antigas Scut de Aveiro

Parlamento recomenda ao Governo fim das portagens nas antigas Scut de Aveiro

Uma resolução da Assembleia da República, publicada esta segunda-feira, recomenda ao Governo o "fim das portagens" nas antigas Scut [ex-vias sem custos para o utilizador) de Aveiro, "nomeadamente" a retirada do designado "Pórtico do Estádio", junto àquela cidade.

Segundo a resolução, publicada hoje em Diário da República e aprovada no parlamento a 12 de abril, é recomendado ainda ao Governo "a não introdução de novas portagens" na região de Aveiro.

A introdução de portagens na antiga Scut A25, em Aveiro, aconteceu em outubro de 2010.

Uma outra resolução, igualmente publicada hoje e aprovada na mesma ocasião, recomenda ao Governo "que estude uma alternativa ao 'Pórtico do Estádio', defendendo os melhores interesses de Aveiro e acabando com uma grave injustiça para com os aveirenses".

Em abril, PSD e CDS tinham já confirmado que iriam pedir ao Governo uma alternativa à localização da portagem conhecida como "Pórtico do Estádio", na zona urbana de Aveiro, alertando para as "repercussões negativas" sobre o crescimento económico e a "grave injustiça" sobre a população.

No seu projeto de resolução, os dois partidos da maioria afirmavam que a localização dos pórticos de cobrança de portagens que envolvem Aveiro é "unanimemente considerada como pouco adequada", prejudicando quem se desloca para e dentro da cidade.

"Um exemplo concreto desta má escolha" é a localização do chamado ?Pórtico do Estádio' - que PSD e CDS referem ter sido escolhida pelo anterior Governo socialista -, "que tem sido duramente criticado, sendo mesmo considerado uma injustiça para com os aveirenses".

Na ocasião, os dois partidos defenderam que a localização desta portagem "tem repercussões negativas no crescimento económico local aveirense e traduz-se numa carga injusta e injustificável sobre todos os que circulam diariamente na malha urbana de Aveiro".

Já o Bloco de Esquerda foi mais longe na sua proposta e, igualmente a 12 de abril, pediu ao Governo a retirada da cobrança de portagens neste pórtico da A25 e em toda a região de Aveiro, reclamando ainda que não seja introduzida qualquer nova cobrança de portagens nas autoestradas, nomeadamente no troço entre Aveiro e a Barra.

"Este pórtico é mais uma peça na destruição da economia, de rutura das finanças públicas e no encarecimento das condições de vida", sustentam os bloquistas, afirmando que as estradas nacionais não são alternativa "dado o seu congestionamento e por crescentemente se transformarem em vias urbanas".

Outras Notícias