Grécia

Passos Coelho diz que há muito trabalho com a Grécia nas próximas 48 horas

Passos Coelho diz que há muito trabalho com a Grécia nas próximas 48 horas

O primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, disse, esta segunda-feira, em Bruxelas, que todos desejam um acordo com a Grécia, mas que será necessário ainda "muito trabalho" nas próximas 24 ou 48 horas para se alcançar uma "verdadeira solução".

Falando no final de uma cimeira de chefes de Estado e de Governo da zona euro convocada de emergência para discutir a situação da Grécia, Passos Coelho sublinhou que esta reunião "não tinha nem poderia ter como objetivo encontrar uma solução" - pois as negociações são entre as autoridades de Atenas, as instituições credoras, Comissão Europeia, Fundo Monetário Internacional (FMI) e Banco Central Europeu (BCE), e os ministros das Finanças da zona euro (Eurogrupo) -, mas "foi importante para demonstrar o compromisso político de todos os Estados-membros", incluindo Portugal, em encontrar uma solução.

No entanto, e apesar de o Governo português ter reiterado a sua disponibilidade para o diálogo e para contribuir para uma solução, essa solução deve ser "uma verdadeira solução, e não uma falsa solução", enfatizou.