O Jogo ao Vivo

Ar limpo é ar puro

Produzido por:
Brand Story

Nesta fase de vida depois da pandemia, a qualidade do ar e o arejamento dos espaços passou a ser uma discussão. A Mitsubishi ​​​​​​​Electric lançou o produto que a vai terminar.

A qualidade do ar dentro de edifícios, escritórios, restaurantes, a nossa casa e outros espaços fechados está cada vez mais na ordem do dia. A pandemia do Covid-19 trouxe luz sobre esse problema que já existia previamente (por exemplo, relacionado com poluição ambiental) e, neste momento, já se pode verificar janelas abertas com mais frequência na tentativa de renovação de ar. Mas esse nem sempre é o método mais eficaz.

O problema do ar que respiramos

De acordo com a Organização Mundial de Saúde, cerca de 92% das pessoas a nível mundial são afetadas por uma qualidade de ar interior deficiente (abaixo do nível desejado). Isso mesmo. A problemática da qualidade do ar no exterior é abordada diversas vezes, muitas delas relacionadas com a poluição atmosférica, mas erradamente assume-se que dentro das nossas casas o espaço é seguro. Contudo, mesmo o nosso ar interior contém impurezas - a referida poluição, pó, pelos de animais domésticos e outras partículas dificilmente avistadas a olho nu. Não as vermos não significa que não existam.

A qualidade do ar interior tem, pois, impacto direto na nossa saúde e na segurança higiénica dos ocupantes de um espaço. Um espaço sem impurezas contribui diretamente para uma melhoria na saúde geral, com uma melhor qualidade do ar a ter um impacto em:

• Evitar doenças: doenças causadas por germes ou micro-organismos presentes no ar, como vírus e bactérias;

• Alergias: com menos pó e impurezas no ar os sintomas alérgicos são reduzidos substancialmente;

• Melhoria na hora de descanso: uma melhor qualidade do ar impacta a qualidade do sono, permitindo ao corpo descansar melhor.

A solução Mitsubishi Electric

Com vista a melhoria da qualidade do ar, os purificadores de ar Mitsubishi Electric chegam agora ao mercado português. Com filtros concebidos para durarem até 8 anos, estes purificadores conseguem "limpar o ar" de espaços até 100m2, com um CADR de até 612m3/h - um dos mais altos do mercado no segmento residencial. O CADR é um dos principais fatores a ter em conta ao avaliar a eficácia de um purificador de ar, sendo que quanto maior o CADR, maior a eficácia e a capacidade de purificação (garante qualidade do ar com maior rapidez).

Os purificadores Mitsubishi Electric vêm com um filtro HEPA, que filtra mais de 99% das micropartículas transportadas pelo ar, e, através de outro filtro de carvão ativado, remove odores e neutraliza outras substâncias nocivas. Para otimizar a ação de purificação, têm ainda um sensor PM2.5, que monitoriza as partículas e outras substâncias encontradas no ar.
Assim, a Mitsubishi Electric trouxe duas soluções para o mercado, ambas com um design minimalista e intemporal. O MA-E85R-E é um aparelho compacto, perfeito para apartamentos, fácil de transportar e posicionar em diferentes divisões da casa. Já o MA-E100R-E é o indicado se procurar o desempenho mais elevado, seja para habitações com espaços amplos ou um espaço comercial. Ar puro não é um luxo, é uma necessidade. E esta é a forma mais rápida de o atingir.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG