Lidl angaria fundos para o "Mais Ajuda" até 31 de dezembro

Lidl angaria fundos para o "Mais Ajuda" até 31 de dezembro
Produzido por:
Brand Story

Ação de recolha de verbas para o programa está a decorrer nas mais de 265 lojas da empresa alemã espalhadas pelo país.

A multinacional alemã está a promover em todas as suas lojas do país, desde o passado dia 25 de outubro e até ao dia 31 de dezembro -, uma campanha de recolha de verbas para a terceira edição do programa "Mais Ajuda", uma iniciativa desenvolvida pelo Lidl, em parceria da Rádio Renascença, RFM e Mega-Hits e com a mentoria da Beta-i. Até ao último dia do ano, os clientes podem contribuir para que o montante doado seja cada vez maior, bastando para tal fazer escolhas responsáveis.
Durante este período natalício, por cada talão de compras com produtos da gama "Deluxe", o Lidl doará 20 cêntimos para este programa. E, desde os tradicionais Bolo Rei e bacalhau, indispensáveis na mesa de muitos portugueses na ceia de Natal, o queijo, entradas, sobremesas e muitas outras iguarias, não falta por onde escolher para ajudar a aumentar o montante a distribuir pelas cinco IPSS e cinco startups a serem premiadas.
A verba total recolhida ao longo destes mais de dois meses de vigência da campanha nas lojas será revelada ao público em meados de janeiro, altura em que será dada por terminada a primeira fase do programa "Mais Ajuda". A partir desse momento inicia-se a segunda etapa: a abertura do processo de candidatura, que deve ser submetida através do site "maisajuda.pt/".
No mês de abril serão anunciados os dez projetos vencedores escolhidos pelo júri, composto por Diogo Teixeira (COO e co-fundador da Beta-i), Elena Aldana (diretora de comunicação do Lidl), Filipe Almeida (presidente da Estrutura Portugal Inovação Social), Isabel Figueiredo (adjunta do presidente do Conselho de Gerência do Grupo Renascença Multimédia), Luís de Melo Jerónimo (diretor dos programas Gulbenkian Coesão e Integração Social e Gulbenkian Sustentabilidade da Fundação Calouste Gulbenkian).
A terceira edição não tem um público-alvo como as duas anteriores (crianças e idosos), mas uma área de ação mais abrangente: a promoção da Educação ao longo da vida. O Lidl propõe-se a apoiar projetos que, independentemente da faixa etária a que se destinem, possam fomentar a participação na sociedade e promover uma efetiva igualdade de oportunidades, para erradicar de vez a pobreza em Portugal.

Os projetos de Responsabilidade Social do Lidl:

Movimento "Mais para Todos"
2014/15: 1.029.054.40€
2015/16: 1.075.000.00€

Iniciativa que mais fundos (2,1 milhões de euros) e mais instituições (116) permitiu ajudar no país. Foram apoiados projetos com impacto social em áreas como a educação, deficiência, acessibilidade e integração social, que conseguiram chegar a mais de 46 mil pessoas. A primeira edição ficou em primeiro nos "Prémios Eficácia" para Projetos de Responsabilidade Social.

"Promoção do Bem"
2016/17: 368.000.00€
2017/18: 406.000.00€

Vítimas de violência doméstica, idosos, crianças com cancro, pessoas com deficiência, sem-abrigo, entre outros, puderam ver resolvidos alguns dos problemas que os afetam graças aos projetos desenvolvidos e implementados pelas dez instituições de solidariedade social, de cada uma das cinco regiões administrativas de Portugal (Norte, Centro, Lisboa e Vale do Tejo, Alentejo e Algarve), premiadas.

"Bolo Rei de Sonho"
2018/19: 146.317.00€
A associação "Nuvem Vitória", que tem por missão levar voluntários aos hospitais para contar histórias para adormecer a crianças internadas, foi a única instituição beneficiária da campanha solidária que decorreu no período natalício de 2018. Graças ao montante doado pelo Lidl esta associação conseguiu estender o raio de ação a mais dez hospitais e IPSS. A iniciativa também serviu para alertar a população para a importância do sono.

Programa "Mais Ajuda"
2019/20: 150.000.00€
2020/21: 333.000.00€

Tem a particularidade de contar com a parceria da Rádio Renascença e de ser o primeiro a avançar com uma terceira edição (está em curso). No primeiro ano o foco foi para projetos dirigidos às crianças, com três IPSS e três startups a serem premiados. Em 2020, a população-alvo foi a idosa e cinco IPSS e outras tantas startups foram distinguidas, o mesmo número deste ano, mas com a aposta a ser na Educação.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG