Lidl continua a recolher fundos para o "Mais Ajuda"

Lidl continua a recolher fundos para o "Mais Ajuda"
Produzido por:
Brand Story

Empresa distribuição alemã está a promover campanha de angariação de verbas para o programa "Mais Ajuda" em todas as lojas do país até ao dia 31 de dezembro.

A campanha de recolha de verbas para o programa "Mais Ajuda", promovido pelo Lidl, em parceria com a Rádio Renascença, RFM e Mega-Hits e com a Beta-i, está ativo nas lojas de todo o país desde o passado dia 26 de outubro e prolonga-se até ao último dia do ano 2020, 31 de dezembro. Até lá, os clientes têm a possibilidade de contribuir para o avolumar do bolo fazendo escolhas responsáveis.

Neste período, por cada talão de compras com produtos da gama "Deluxe", o Lidl contribuirá com 20 cêntimo para este programa, o que representa um acréscimo de 100% ao valor atribuído por talão no ano passado.

No final da campanha nas lojas, o montante acumulado será direcionado para a implementação de dez projetos de inovação social e será distribuído por cinco IPSS e cinco Startups. Em 2019 foram apenas escolhidos três de cada.

Até à conclusão do processo de seleção dos vencedores, o programa inclui mais dois momentos-chave, ambos agendados para janeiro de 2021: a divulgação do valor recolhido ao longo destes mais de dois meses de vigência da campanha nas lojas da empresa de distribuição alemã e a abertura do processo de candidaturas.

No mês de fevereiro o júri fará a seleção criteriosa e dará a conhecidos os dez projetos vencedores, que vão repartir o montante angariado.

Idosos serão os beneficiários

Na edição de 2020/21 os beneficiários do programa "Mais Ajuda" serão os idosos. Face ao panorama atual, resultante da pandemia de covid-19, os promotores desta iniciativa solidária consideraram prioritário estimular as IPSS a encontrarem diferentes soluções de impacto social para a franja mais fragilizada da população ao longo deste ano.

Por seu lado, as startups candidatas terão de desenvolver projetos com capacidade para gerarem emprego, igualmente de grande relevância, face ao aumento do número de portugueses que perderam o trabalho, numa consequência direta da crise económica provocada pela pandemia.

Outras campanhas promovidas pelo Lidl:

Movimento "Mais para Todos"
2014/15: 1.029.054.40€
2015/16: 1.075.000.00€
A ação contou com a parceria de várias marcas e ajudou mais de uma centena de IPSS (116) em todo o país a concretizarem projetos com impacto social em áreas como a educação, deficiência, acessibilidade e integração social, que abrangeram mais de 46 mil pessoas. A primeira edição recebeu o primeiro prémio para Projetos de Responsabilidade Social nos "Prémios Eficácia".

"Promoção do Bem"
2016/17: 368.000.00€
2017/18: 406.000.00€
Foram apoiadas dez instituições solidariedade social, de cada uma das cinco regiões administrativas de Portugal (Norte, Centro, Lisboa e Vale do Tejo, Alentejo e Algarve), que implementaram projetos direcionados às vítimas de violência doméstica, idosos, crianças com cancro, pessoas com deficiência, sem-abrigo, entre outros.

"Bolo Rei de Sonho"
2018/19: 146.317.00 €
A única beneficiária foi a associação "Nuvem Vitória", que tem por missão levar voluntários aos hospitais para contar histórias para adormecer a crianças internadas. Com esta verba a instituição alargou a ação a mais dez hospitais e IPSS. O Lidl também sensibilizou a população para a importância do sono.

Programa "Mais Ajuda"
2019/20: 150.000.00€
A primeira edição foi direcionada para as crianças e três IPSS e três Startups desenvolveram uma ferramenta digital para a terapia da fala, uma plataforma de aprendizagem de línguas, programas educativos, garantia da continuidade do processo educativo de crianças e jovens com cancro, uma rede de proteção de crianças com base nas ligações dos telemóveis e um programa que promove as competências socioeducativas nas zonas rurais e isoladas.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG