Lidl distribuiu 844 mil euros nas três edições do "Mais Ajuda"

Lidl distribuiu 844 mil euros nas três edições do "Mais Ajuda"
Produzido por:
Brand Story

Desde que arrancou, em 2019, programa de inovação social permitiu a 13 IPSS e 13 startups desenvolverem projetos de apoio às crianças, aos idosos e à educação.

O programa "Mais Ajuda", uma parceria do Lidl com as rádios Renascença, RFM e Mega Hits, com a mentoria da Beta-i, foi apresentado a 2 de dezembro de 2019 como uma iniciativa de inovação social que procurava encontrar e desenvolver novas soluções capazes de responder aos atuais problemas sociais de forma impactante e diferenciadora. Três edições volvidas, foram 13 as IPSS e outras tantas startups a darem asas aos projetos idealizados, tudo graças aos 844 mil euros angariados nas lojas da marca alemã durante o período de Natal.

No primeiro ano os destinatários foram as crianças, com as startup"s Pixelability - Happies (Porto), SPEAK (Leiria), The Inventors (Setúbal), e as IPSS Acreditar - Associação de Pais e Amigos de Crianças com Cancro (Lisboa, com o projeto "Aprender Mais"), Associação Portuguesa de Crianças Desaparecidas (Lisboa, com o projeto "Centro de Atendimento de Alertas Móveis - CAAM") e a Associação de Socorros Mútuos Mutualista Covilhanense (Castelo Branco, com o projeto "Mutualista com as Crianças") a dividiram os 150 mil euros.

Os idosos foram o foco da segunda edição, em 2020, ano da pandemia de covid-19 que levou o Lidl a reformular o programa. Para além da recolha de fundos ter sido alargada de um para dois meses, os 333 mil euros arrecadados foram distribuídos por 10 projetos: AMARA - Associação pela Dignidade na Vida e na Morte (Amora, com o programa psicoeducativo de suporte a cuidadores informais), RUTIS - Associação Rede de Universidades da Terceira Idade (Almeirim, com a "Universidade Sénior Virtual"), Centro Social e Paroquial de Meães do Campo (Montemor-o-Velho, com a "Quinta dos Avós"), Cruz Vermelha Portuguesa (Lisboa, com o programa de apadrinhamento entre jovens e seniores), Misericórdia da Pampinhosa da Serra (Coimbra, com a "Rádio Sénior"), Associação 55 Mais, Associação Juvenil Transformers (Porto), Careceiver, Seniorbiz (Simplio) e Wisify Tech Solutions.

A terceira edição, em tudo idêntica à anterior na orgânica, promoveu a Educação como elementos-chave para a diminuição de assimetrias sociais e dividiu os 361 mil euros pelas startups MyPolis (Lisboa), Ekui - "VERD"EKUI" (Bragança), No Bully Portugal (Lisboa), Social Innovation Sports - "WSC Jobs"(Lisboa) e Teach for Portugal (Porto) e pelas IPSS Academia TEN (Lisboa, ), Associação de Proteção e Apoio ao Condenado (Lisboa, com a "Academia Reshape"), Associação Portuguesa de Apoio à Vítima (Lisboa, com o "Capacitar Mais"), Associação Socio Terapêutica de Almeida (Guarda, com o "Contigo, Há Descoberta") e o CASTIIS (Aveiro, com a "Escola Social").

O programa "Mais Ajuda" afetou positivamente estas instituições e startups e, principalmente, contribuiu para melhorar as condições de vida de milhares de pessoas. Há três anos e meio deu os primeiros passos. Hoje já caminha com firmeza, revelando ser um sucesso.

"O balanço destas três edições de Mais Ajuda não podia ser mais positivo e deixa-nos muito orgulhosos. No total, foram 844 mil euros que foram possíveis de entregar a 13 Instituições Sociais e a 13 Startups com projetos sociais em áreas muito distintas, focados em Crianças, Idosos e na Educação ao longo da vida. O propósito deste programa foi cumprido: impulsionar projetos que apoiem a comunidade com soluções inovadoras. O Mais Ajuda é muito mais do que um prémio monetário. Trata-se de um programa de capacitação e formação, garantindo a sustentabilidade dos projetos vencedores", salientou Elena Aldana, diretora de assuntos públicos, comunicação e ESG do Lidl Portugal.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG