Desemprego

Patrões defendem ajuda de Bruxelas face ao problema do desemprego

Patrões defendem ajuda de Bruxelas face ao problema do desemprego

O presidente da Confederação Empresarial de Portugal, António Saraiva, considera que cabe à União Europeia "dinamizar novas formas de investimento" para que se possa ultrapassar o problema do desemprego e do crescimento do país.

"Portugal, pela fragilidade das suas contas públicas - embora o Governo tenha feito um trabalho meritório no seu reequilíbrio -, só ultrapassará esta situação com a União Europeia", disse o responsável numa reunião com o secretário-geral do PS, António José Seguro, em Lisboa.

O encontro, em que participaram a CIP, a CAP (Confederação dos Agricultores de Portugal) e a CCP (Confederação do Comércio e Serviços de Portugal) serviu para trocar impressões com o líder socialista em temas que continuam a preocupar o patronato, como o desemprego e "o combate eficaz que lhe deve ser movido", o crescimento e a competitividade.

António Saraiva lembrou que este encontro com o maior partido da oposição tem a ver com a necessidade de existir "alguma sintonia de posições, porque os problemas do país não são da equipa A ou B. É cada vez mais um jogo de seleção e esta selecção nacional tem que vencer este desafio".

O líder da CIP lamentou também o atraso que tem havido ao nível da aplicação de reformas estruturais e medidas que aliviem os custos de contexto para as empresas.

"Estamos todos de acordo mas, lamentavelmente o tempo vai passado e esses obstáculos não vão sendo removidos", declarou aos jornalistas.

Outras Notícias