Economia

Patrões dizem que indefinição política levou empresários a retirar dinheiro de Portugal

Patrões dizem que indefinição política levou empresários a retirar dinheiro de Portugal

O presidente da Confederação Empresarial de Portugal, António Saraiva, afirmou que os últimos dias de indefinição política levaram alguns empresários "a retirarem o dinheiro do país" e salientou que a reversão da situação depende das medidas do futuro Governo.

Em entrevista à Rádio Renascença na terça-feira, António Saraiva afirmou que "os últimos dias de indefinição política no país levaram alguns empresários a retirar dinheiro, pelos sinais negativos que foram dados em termos de fiscalidade".

O empresário adiantou, em entrevista ao programa "Terça à Noite", que a "reversão desta fuga de capitais dependerá das medidas que o futuro Governo vier a tomar".

O presidente da Confederação Empresarial de Portugal (CIP) deixou também um "sério aviso" ao futuro Governo liderado por António Costa, indigitado terça-feira pelo Presidente da República, de que há "linhas vermelhas das quais os empresários não vão abdicar".

"Se, em sede de parlamento, houver legislação contrária aos interesses das empresas, a fatores de competitividade e que, no nosso entendimento prejudiquem o desenvolvimento económico que todos desejamos, aí teremos que travar outros combates", advertiu o presidente da CIP, garantindo: "Travaremos esses combates, aqueles que tiverem que ser travados, porque há linhas, vamos-lhes chamar vermelhas, das quais não abdicaremos".

António Saraiva declarou ainda esperar que "o ambiente de crispação possa dar lugar "a um ambiente de responsabilidade, porque o país exige que PSD e CDS se entendam com António Costa".

Outras Notícias