reestruturação

Paulo Macedo diz que reestruturação da dívida não devia estar em cima da mesa

Paulo Macedo diz que reestruturação da dívida não devia estar em cima da mesa

O vice-presidente do Millennium Bcp, Paulo Macedo, afirmou esta segunda-feira que o cenário de reestruturação da dívida portuguesa "não deveria estar em cima da mesa".

Paulo Macedo falava aos jornalistas à margem da Conferência "Portugal, Que Futuro?", que se realizou em Lisboa.

Questionado sobre se o Governo que resultar das eleições legislativas de 5 de Junho terá tempo para fazer propostas a três semanas do final de Julho e tem para as cumprir, o gestor começou por explicar que "o calendário é muito difícil".

No entanto, independentemente dos prazos serem "um pouco anormais" face ao calendário político, Portugal "tem toda a vantagem" em os cumprir.

"Daríamos um péssimo sinal se não cumprirmos um calendário com o qual nos comprometemos há poucas semanas", disse.

O vice-presidente do BCP lembrou, à semelhança de Norberto Rosa, administrador da Caixa Geral de Depósitos (CGD), que uma reestruturação da divida seria "muito pesada" para o país.

Já Joaquim Goes, administrador do Banco Espírito Santo, concordou com os outros participantes na Conferência, sublinhando que a banca em Portugal está a fazer um processo de desalavancagem para reforçar os capitais próprios.

"A CGD é uma instituição pública que tem uma quota de mercado de 35 por cento. Está prevista a possibilidade de alienar os seguros, isto é, actividades que não fazem parte do negócio principal [core]", explicou Norberto Rosa.

Paulo Macedo afirmou também que "é fundamental" que os bancos equilibrem mais o crédito com os depósitos que captam e invistam sobretudo nas empresas voltadas para a exportação.

Para os banqueiros presentes, a última década foi vivida num contexto de "liquidez ilimitada" e de uma "política monetária expansionista", o que levou os bancos, por que havia essa procura, a adotarem uma perspetiva racional de maximizarem os lucros.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG