Economia

PCP acusa Governo de retirar passe social a milhares de portugueses

PCP acusa Governo de retirar passe social a milhares de portugueses

O PCP acusou o Governo de "quebrar a universalidade do direito ao passe social", ao limitar o acesso apenas aos passageiros de Lisboa e Porto que possuam rendimentos abaixo de 545 euros brutos.

Jorge Pereira, da Comissão Política do PCP, frisou que a nova figura criada pelo Governo - o Passe Social + - se destina a uma "percentagem absolutamente residual da população" e "deixa de fora a esmagadora maioria dos utilizadores de transportes públicos" que inclui trabalhadores, estudantes e reformados.

"Refira-se ainda que alguns dos potenciais beneficiários deste novo passe passarão, nas situações em que tenham de adquirir passes para crianças dentro do agregado familiar, a pagar mais do que aquilo que pagavam antes dos aumentos registados em Agosto", acrescentou o dirigente comunista numa declaração aos jornalistas.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG