PCP

PCP diz que "multa insignificante" ao Pingo Doce "encoraja" outros grupos

PCP diz que "multa insignificante" ao Pingo Doce "encoraja" outros grupos

O Partido Comunista classificou a multa de 30 mil euros ao Pingo Doce, na sequência da sua campanha lançada no 1.º de Maio, como "insignificante" e encorajadora para outros grupos de distribuição.

Em comunicado, os comunistas referem que a multa aplicada pela Autoridade da Concorrência ao Pingo Doce é "manifestamente insuficiente, face à gravidade dos procedimentos e ao comportamento afrontoso que este grupo económico assumiu perante os trabalhadores".

O PCP considera que "esta multa, dado o seu valor insignificante, mais do que penalizar um comportamento reprovável, estimulará a que este e outros grupos do setor da grande distribuição se sintam encorajadas a continuar a violar a lei".

Para o Partido Comunista, a sanção ao Pingo Doce "é uma 'gota de água' numa empresa que, além de fugir ao pagamento de impostos em Portugal, deslocalizando a sua sede para a Holanda, aumentou os seus lucros no primeiro semestre de 2012, obtendo cerca de 152 milhões de euros".

O comunicado adianta ainda ser "escandaloso que seja aplicada uma coima deste reduzido valor ao grupo liderado por Alexandre Soares dos Santos, recentemente apontado como o homem mais rico de Portugal, num momento em que os trabalhadores, o povo e o País estão sujeitos a um brutal ataque como não há precedentes desde o fascismo".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG