O Jogo ao Vivo

Economia

Pescanova necessita de 185 milhões de euros no primeiro ano do plano de viabilidade

Pescanova necessita de 185 milhões de euros no primeiro ano do plano de viabilidade

A Pescanova necessita de uma injeção de capital de 185 milhões de euros no primeiro ano do seu plano de viabilidade para a empresa galega, de acordo com o projeto elaborado pela consultora PricewaterhouseCoopers.

Dados gerais do plano de viabilidade foram hoje comunicados à Comissão Nacional do Mercado de Valores (CNMV) pela PricewaterhouseCoopers (PwC) que prevê que a empresa consiga um EBITDA (resultados operacionais reais antes de provisões, impostos e amortizações) de 119 milhões de euros nesse primeiro ano.

Para os anos seguintes o plano prevê EBITDA respetivos de 154, 181 e 202 milhões de euros, o que equivale a um crescimento acumulado nos quatro anos de 19%.

No que toca às receitas o plano prevê vendas de 1338 milhões de euros no primeiro ano, que aumentarão progressivamente até alcançar os 1624 milhões de euros no quarto ano.

O plano de viabilidade elaborado pela PwC inclui no perímetro da Pescanova todas as suas unidades de negócio atuais, excluindo a da Austrália e incluindo o Chile onde estão em curso negociações com os credores para tentar salvar a unidade.

O resumo do projeto hoje conhecido não inclui informação sobre qualquer desinvestimento nas unidades do grupo, num dia em que a imprensa galega noticia que a Pescanova poderá estar a estudar "livrar-se" da unidade em Mira.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG