Economia

Pilotos da TAP aprovam greve de dez dias

Pilotos da TAP aprovam greve de dez dias

Os pilotos da TAP reunidos esta tarde em Assembleia resolveram avançar para uma greve de dez dias, a começar no dia 1 de maio.

A paralisação aprovada esta quarta-feira chega no mês limite para a entrega das propostas de compra da empresa. Foi decidida em assembleia, que contou com a participação de cerca de 500 pilotos da TAP, que mandataram a direção do seu sindicato para emitir um pré-aviso de greve dentro de um dia.

De acordo com a proposta aprovada, os pilotos mandataram ainda o Sindicato dos Pilotos da Aviação Civil (SPAC) para "praticar todos os atos e desenvolver todas as atuações que entenda necessárias para manter a unidade dos pilotos da TAP".

No entanto, os pilotos manifestam no documento "a sua disponibilidade para desconvocar a greve no exato momento em que sejam assegurados de forma inequívoca os direitos" que consideram não estar a ser respeitados.

O Sindicato dos Pilotos da Aviação Civil convocou as assembleias de pilotos por considerar que as negociações com a TAP e a PGA sobre os acordos de empresa entraram num impasse.

Num comunicado emitido na semana passada, a direção do SPAC informou que "o processo negocial entre o SPAC, a TAP e a PGA, no âmbito do compromisso subsidiário do acordo ratificado com o Governo em 23 de dezembro de 2014 chegou a um impasse insanável, por motivos estritamente imputáveis à TAP, à PGA e ao Governo".

Em causa, estão as pretensões dos pilotos sobre as diuturnidades e sobre a obtenção de 20% do capital da companhia aérea, aquando da sua privatização, que deverá estar concluída até ao final desta legislatura.

PUB

O Governo manifestou-se surpreso com a possibilidade dos pilotos porem em causa o acordo estabelecido com o Governo na véspera de Natal, que permitiu desconvocar quatro dias de greve, e recorrer à greve.

Tanto o primeiro-ministro como o secretário de Estado dos Transportes afirmaram que o acordo que foi alcançado está a ser respeitado pelo Governo.

Os candidatos à compra do grupo TAP têm que entregar as propostas vinculativas até às 17 horas de 15 de maio.

Leia mais em Dinheiro Vivo a sua marca de economia

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG