O Jogo ao Vivo

Lisboa

Portugal e Quénia assinam acordo para ligações aéreas diretas entre os dois países

Portugal e Quénia assinam acordo para ligações aéreas diretas entre os dois países

O presidente do Quénia, Uhuru Kenyatta, e o primeiro-ministro, António Costa, presidiram hoje à assinatura de três acordos de cooperação bilateral, um deles prevendo a abertura em breve de ligações aéreas diretas entre os dois países.

Estes acordos foram assinados no final de uma breve cerimónia, em São Bento, pelos ministros dos Negócios Estrangeiros de Portugal, João Gomes Cravinho, e do Quénia, Raychelle Omamo, depois de uma reunião entre António Costa e Uhuru Kenyatta.

Fonte diplomática adiantou à agência Lusa que o acordo de serviços aéreos entre os dois países terá ainda de ser ratificado pelos parlamentos dos dois países, mas no plano económico "constituirá um passo importante ao nível das relações comerciais, sobretudo no domínio do turismo".

PUB

"Estamos certos de que contribuirá para a crescente internacionalização das empresas portuguesas num mercado importante como o do Quénia", acrescentou.

Outro compromisso agora assinado entre os governos português e queniano visa a formalização de consultas regulares políticas entre os dois países para o tratamento de questões bilaterais e internacionais.

Na cerimónia, os governos de Lisboa e de Nairobi assinaram ainda um memorando que prevê que o Instituto Diplomático do Ministério dos Negócios Estrangeiros desenvolva programas de formação de quadros quenianos.

Antes da reunião de hoje em São Bento, que começou pelas 12:00 e durou cerca de uma hora, António Costa já se tinha encontrado com Uhuru Kenyatta na segunda-feira, durante a sessão de abertura da 2.ª Conferência dos Oceanos da Organização das Nações Unidas (ONU), coorganizada por Portugal e pelo Quénia, que decorre até sexta-feira na Altice Arena, em Lisboa.

Esta manhã, o Presidente queniano anunciou que convidou o chefe de Estado português, Marcelo Rebelo de Sousa, a visitar o Quénia "em momento apropriado" e manifestou o desejo de "trabalhar em conjunto" com Portugal para reintroduzir a língua portuguesa na região.

"Queria agradecer ao meu irmão, que aceitou, em momento apropriado, fazer igualmente uma visita ao Quénia", afirmou o Presidente da República queniano, dizendo aguardar ansiosamente pelo reforço desta "grande parceria entre estes dois países".

O chefe de Estado do Quénia sinalizou a vontade de continuar a trabalhar em conjunto sobre a língua portuguesa, já "falada por muitos no continente africano".

"Temos de saber como podemos trabalhar em conjunto para reintroduzir essa língua na nossa parte do mundo", apontou.

De acordo com fonte oficial de Belém, esta foi a primeira visita de um chefe de Estado do Quénia a Portugal e será também a primeira deslocação de um Presidente português ao Quénia.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG