Economia

Portugal pagou quase trê mil milhões à "troika" em juros e comissões desde 2012

Portugal pagou quase trê mil milhões à "troika" em juros e comissões desde 2012

A fatura com juros e comissões do empréstimo da "troika" já está perto dos três mil milhões de euros só considerando os valores desde 2012 até novembro deste ano, de acordo com a Direção-Geral do Orçamento.

Na síntese de execução orçamental com as contas do Estado em contabilidade pública entre janeiro e novembro, a Direção-Geral do Orçamento (DGO) dá conta de mais um pagamento de 224 milhões de euros em juros do empréstimo contratado às instituições da "troika", neste caso o Fundo Monetário Internacional e os fundos de resgate da comissão europeia e da zona euro.

A estes somam-se mais 24 milhões de euros de comissões pagas em novembro devido a este empréstimo.

Portugal já pagou 2770 milhões de euros em juros à "troika" desde o início de 2012, e mais 175 milhões de euros em comissões.

No total, este valor atingiu os 2945 milhões de euros entre 2012 e novembro deste ano.

O empréstimo contratado com Portugal no âmbito do Programa de Assistência Económica e Financeira, assinado em maio de 2011, é de 78 mil milhões de euros mas as contas atuais apontam para que atinja os 79,2 milhões de euros devido às variações cambiais que influenciam o valor contratado com o FMI (que atribui um valor determinado em SDR - direitos de saque especiais, que consistem num cabaz de divisas apenas convertido em euros na altura do desembolso efetivo das tranches).