Economia

Portugal tem "problema de desenvolvimento sustentado"

Portugal tem "problema de desenvolvimento sustentado"

Portugal tem um problema de desenvolvimento a prazo e sustentado, considerou, esta terça-feira, o governador do Banco de Portugal, Carlos Costa.

"Portugal tem um défice de produtividade, um desnível de rendimento per capita e um desnível de desemprego, superior à taxa natural de desemprego em Portugal e face à média europeia", afirmou Carlos Costa numa intervenção durante uma cerimónia de atribuição de prémios e diplomas na Universidade Nova de Lisboa.

"Temos um problema de desenvolvimento sustentado", continuou descrevendo o desenvolvimento sustentado quando "uma comunidade tem a capacidade de gerar um acréscimo de valor acrescentado por activo e salvaguardar níveis de emprego".

Carlos Costa, que sublinhou que não falava enquanto governador do Banco de Portugal mas sim no âmbito de uma intervenção cívica, disse ainda ser "preciso também que esse desenvolvimento se faça de forma perdurável e isso implica que tem de assentar em equilíbrios fundamentais, sob pena de se registarem abcessos de crescimentos, de aumento de emprego, mas que depois não têm continuidade".