Premium

Portugueses pedem 20 milhões por dia em crédito ao consumo

Portugueses pedem 20 milhões por dia em crédito ao consumo

Em 2015, apesar de os empréstimos serem mais fáceis de conseguir, ritmo diário era de apenas 13 milhões de euros.

Os bancos emprestaram aos portugueses, entre janeiro e final de julho, uma média de 20 milhões de euros por dia só para consumo, num total de 4,25 mil milhões de euros desde o início do ano. Em 2015, primeiro ano em que a economia voltou a crescer ao nível pré-crise (2010), o ritmo de novos créditos rondava os 13,2 milhões de euros diários ou 2,8 mil milhões em sete meses.

O custo do dinheiro tem-se mantido baixo - em 2015, a taxa de juro média para um crédito ao consumo era de 6,81%, valor que desceu até aos 6,23% de 2018 e só este ano subiu ligeiramente para 7% em julho. E os bancos têm sido mais agressivos nas campanhas de crédito, oferecendo condições competitivas, apesar das restrições impostas pelo Banco de Portugal. Em julho do ano passado, o regulador "recomendou" que a taxa de esforço do total de créditos ao consumo não ultrapassasse 50% dos rendimentos ao longo de toda a vida do empréstimo, inclusive num cenário de subida de até três pontos percentuais dos juros ou entrada do cliente na reforma. No entanto, os novos créditos não abrandaram devido às regras mais apertadas.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG