S. Valentim

Portugueses preferem os hotéis para o Dia dos Namorados

Portugueses preferem os hotéis para o Dia dos Namorados

Nos últimos dois anos, os gastos dos portugueses nesta altura do ano praticamente duplicaram, de acordo com o Mastercard Love Index. Hotéis, viagens, restaurantes, jóias e flores são os presentes mais oferecidos.

Os gastos dos portugueses no Dia dos Namorados quase duplicaram em 2019, face a 2017, passando de 16,3 milhões de euros para mais de 27 milhões de euros, de acordo com o estudo Mastercard Love Index, realizado em 53 países de todo o Mundo com os dados das transações de cartões de crédito, débito e pré-pagos.

Os hotéis representaram a maior fatia dos gastos dos portugueses nesta altura (44% do total), seguidos dos voos e viagens (cerca de 10 milhões de euros) e dos restaurantes (3,1 milhões de euros). A oferta de presentes mais tradicionais como as jóias e as flores também aumentou 89% e 160%, respetivamente, em contraciclo com as tendências internacionais. Nos outros países, a oferta de flores cresceu apenas 3% e a de jóias apenas 6%.

"A tendência de privilegiar as experiências em relação aos presentes tradicionais continua a crescer, mas fica claro que as gerações atuais colocam grande ênfase no Dia dos Namorados enquanto oportunidade para viver uma experiência partilhada", disse Paulo Raposo, Country Manager da Mastercard em Portugal.

O crescimento nas reservas de hotéis também foi maior em Portugal (+77%) do que no resto dos países analisados (22%), bem como nas viagens, que aumentou 70% em Portugal e apenas 13% nos restantes mercados. No total, entre os dias 11 e 14 de fevereiro, nos países constantes do Mastercard Love Index, os gastos em reservas de voos e viagens representaram cerca de dois mil milhões de euros.

Outras Notícias