Economia

Portugueses querem equipar os hotéis de todo o Mundo

Portugueses querem equipar os hotéis de todo o Mundo

A marca hi.global agrupa oito empresas industriais e exportadoras voltadas para o sector da hotelaria e é hoje apresentada, no Pestana Palace Hotel, em Lisboa, na presença do primeiro-ministro, José Sócrates, e do ministro da Economia, Vieira da Silva.

A Viriato, empresa de mobiliário e serviços de decoração para hotelaria, preside ao cluster que integra, ainda, a Amorim Revestimentos (revestimentos à base de cortiça), a Cifial (torneiras e acessórios de casa de banho, louça cerâmica sanitária, ferragens, fechaduras e sistemas de controlo de acessos), a Costa Verde (porcelanas), a Lasa (têxteis-lar), a Lusotufo (revestimentos têxteis para decoração), a Molaflex (colchões) e a Recer (pavimentos e revestimentos cerâmicos).

"O objectivo imediato é oferecer à hotelaria e restauração, à escala mundial, soluções integradas de produtos e serviços em condições competitivas e com relevante incorporação industrial portuguesa", explicam os promotores.

Trabalhando em conjunto, as empresas portuguesas poderão "trabalhar numa lógica comum", integrando o "know how" de todas nas "estratégias de marketing e de investigação e desenvolvimento", permitindo "responder às necessidades da procura" e oferecer ao "cliente final uma vantagem competitiva mais tangível".

A apresentação do cluster será feita por António Augusto Rocha, presidente da Viriato Móveis e da LineFriends- Hospitality Industry Cluster - a primeira associação deste grupo de empresas, realizada no ano passado e formalizada este ano, com o objectivo de "potenciar sinergias, partilhar recursos, optimizar soluções e acrescentar valor à oferta individual de cada parceiro".

Além dos ministros, foram convidados, para o evento, diversos embaixadores e personalidades representativas do corpo diplomático, empresários e executivos do sector do turismo, da banca e de várias áreas da actividade industrial, assim como arquitectos, designers e consultores ligados ao negócio turístico.

A importância da aliança estratégica poderá adivinhar-se a partir dos números que, individualmente, conseguiram atingir até ao momento. No total, empregam em todo o mundo mais de três mil pessoas e são responsáveis por uma facturação agregada que ultrapassa os 200 milhões de euros.

PUB

A ideia de aglomerar empresas do mesmo ramo num cluster específico para o sector da hotelaria não é nova no Mundo e pode, inclusive, abarcar empresas de serviços muito mais variadas do que as actualmente presentes no cluster agora apresentado. A grande vantagem deste tipo de associação está no intercâmbio de experiências, conhecimentos e, até, contactos de negócios, que poderão facilitar a contratação conjunta de serviços e produtos e, simultaneamente, pela poupança de custos, quer a nível de marketing, quer a nível de pesquisa, oferecer preços mais competitivos.

A empresa Viriato Móveis, por exemplo, já equipou e decorou alguns dos melhores hotéis das mais caras cadeias hoteleiras do Mundo e anunciou, em Outubro passado, a construção de uma fábrica de móveis em Angola, onde abriu também uma "showhouse" para expandir em África.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG