Entrevista

Presidente da ERSE garante que energia em Portugal é das mais baratas da Europa

Presidente da ERSE garante que energia em Portugal é das mais baratas da Europa

Pedro Verdelho afastou ainda a possibilidade de um aumento significativo da eletricidade para a maioria dos consumidores do mercado nacional

O presidente da Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE), Pedro Verdelho, garantiu, na noite desta sexta-feira, que os preços da energia em Portugal são inferiores à média europeia e até aos praticados em Espanha, país que, tal como do lado de cá da fronteira, beneficia do mecanismo ibérico para regular o preço da eletricidade. "As tarifas de redes [uma das duas componentes utilizadas para o cálculo da fatura energética] desceu 100 euros por kilowatt hora para os consumidores domésticos", justificou.

Numa entrevista à RTP, o mesmo responsável assegurou ainda que os custos do aumento da energia "não podem ser refletidos nas faturas dos consumidores". Sobretudo daqueles que integram a franja de 70% que, no mês de julho, dispunha de uma contratualização a preços fixos. Já os restantes 30%, que correspondem a novos contratos e ao mercado industrial, poderão ser afetados por um aumento de custos.

Mas até estes não terão de enfrentar uma grande subida do preço da eletricidade, porque são os principais beneficiários do mecanismo ibérico. Mesmo assim, alertou, "importa que o exercício de escolha de fornecedor seja feito de forma sistemática".

Pedro Verdelho não foi, no entanto, claro quando lhe foi perguntado se o despacho assinado pelo primeiro-ministro António Costa, a ordenar a fiscalização das faturas emitidas pela Endesa antes de ser efetuado o pagamento, era uma interferência do Governo no mercado. "É um despacho que visa verificar as faturas da administração pública", disse apenas.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG