Mobilidade

Presidente da companhia aérea açoriana SATA apresenta demissão

Presidente da companhia aérea açoriana SATA apresenta demissão

O presidente do conselho de administração da transportadora aérea SATA, António Teixeira, apresentou esta segunda-feira a sua demissão por motivos de "ordem pessoal" e pelo atraso na "implementação de medidas de reestruturação".

"Além de razões de ordem pessoal, por entre as principais razões que motivaram a sua decisão, encontram-se o atraso verificado na implementação de medidas de reestruturação, que considerou urgentes e necessárias, bem como a impossibilidade de reduzir, até ao final do ano 2019, os prejuízos do Grupo SATA, para metade do valor registado em 2018", declara a SATA em nota enviada à imprensa.

Segundo a transportadora, "não obstante alguma melhoria dos resultados operacionais alcançados na SATA Azores Airlines no corrente ano, bem como a restruturação operacional efetuada nas transportadoras do Grupo SATA", António Teixeira "considerou não terem sido alcançados os objetivos a que se propôs" quando entrou em funções, em 2018.

A substituição e nomeação de um novo presidente do conselho de administração do Grupo SATA "é da esfera de competências e da responsabilidade do Governo dos Açores", acionista único das empresas do grupo, prossegue a nota da operadora açoriana.

Em 2018, a SATA registou um prejuízo de 53,3 milhões de euros, um agravamento de 12,3 milhões face ao ano de 2017.

Na apresentação das contas de então, o presidente da empresa, agora demissionário, manifestou a intenção de baixar os prejuízos em 2019 para cerca de metade do registado em 2018, o que foi já assumido como um "compromisso comprometido", após prejuízos nos primeiros seis meses de mais de 32 milhões de euros.

A empresa prepara atualmente um novo concurso para privatizar 49% da Azores Airlines -- ramo da SATA que opera de e para fora do arquipélago -, após o primeiro ter sido cancelado devido à divulgação de informação tida por sensível.

Governo dos Açores procura solução

"A grande questão neste momento, e é isso que tem de ficar claro, é que esta saída não pode colocar em causa o compromisso do Governo dos Açores (...) em ter uma SATA que sirva os Açores e os açorianos", considerou a secretária regional com a tutela dos Transportes, Ana Cunha, em declarações à Antena 1.

Segundo Ana Cunha, "neste momento trabalha-se já para substituir o presidente do conselho de administração".

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG