Economia

PS acusa Governo de fazer "propaganda" com dados da execução orçamental

PS acusa Governo de fazer "propaganda" com dados da execução orçamental

O PS acusou, esta terça-feira, o Governo de fazer uma "manobra de propaganda" com os dados da Direção Geral do Orçamento sobre a execução orçamental no primeiro trimestre, apontando como exemplo o desconhecimento da evolução da despesa.

Falando em conferência de imprensa, depois de interrogado sobre os mais recentes dados da execução orçamental no primeiro trimestre deste ano, Eurico Brilhante Dias considerou que o Orçamento do Estado para 2013 está "morto", porque "não é executável e verá o seu fim quando o Governo, em maio, apresentar o Orçamento Retificativo".

O membro da direção do PS disse depois que, no momento em que falava com a comunicação social, às 19.22 horas, ainda só conhecia um 'take' da Lusa sobre um comunicado do Ministério das Finanças.

"O PS desconhece o relatório da execução orçamental porque não foi publicado no site da DGO, o que é um péssimo serviço às finanças públicas. Saiu uma notícia da Lusa com os aspetos aparentemente positivos, sem que seja possível fazer uma avaliação em concreto sobre execução orçamental", justificou.

Na questão referente ao alegado cumprimento das metas trimestrais do memorando da 'troika' (Banco Central Europeu, Fundo Monetário Internacional e Comissão Europeia), o membro do Secretariado Nacional do PS contrapôs que no primeiro trimestre esses objetivos "são cumpridos, porque tem um conjunto de aspetos particulares".

"Essa informação, por si só, é um vazio, não serve para comparar nada", advogou.

No ponto que toca ao aumento das receitas fiscais, Eurico Brilhante Dias comentou que "mal seria" se isso não acontecesse agora "face ao brutal aumento da carga fiscal este ano".

"Sobre despesas, o 'take' da Lusa nada diz e, por isso, isto é um péssimo serviço às finanças públicas. Isto é propaganda e não é tratar com seriedade a execução orçamental", acrescentou.