IRC

PS considera que reforma do IRC não vai criar um único emprego

PS considera que reforma do IRC não vai criar um único emprego

O deputado do PS, João Galamba considera que a proposta do Governo para a reforma do IRC não irá criar emprego, nem levar a mais investimento, e que espera que a proposta não passe no Parlamento.

O PS garantiu esta tarde que se vai abster na votação na generalidade à proposta do Governo para a reforma do IRC, adiantando no entanto que vai exigir mudanças na especialidade, mas o deputado socialista João Galamba teceu fortes críticas às mudanças que o Governo pretende fazer e questionou os resultados esperados.

"Esta proposta é dirigida sobretudo às grandes empresas, não terá nenhum efeito no investimento e no emprego, e estaremos aqui daqui a uns meses para confirmar isso mesmo, se esta reforma passar, o que eu espero que não aconteça, não vai criar nenhum emprego", afirmou João Galamba, na sua intervenção durante o debate da reforma do IRC no Parlamento.

O deputado socialista considera que se trata de uma "reforma inoportuna neste momento" e que é mesmo difícil de entender, devido aos efeitos que a estratégia económica do Governo estará a ter na procura interna.

"Senhor secretário de Estado e senhora ministra das Finanças, enquanto vergastarem a economia portuguesa com quedas brutais na procura interna, enquanto apoiarem uma estratégia de austeridade na Europa, que faz o mesmo em todo o lado, não terão investimento, não terão emprego, e aqui darão umas migalhas, exatamente a quem não precisa", disse ainda.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG