Economia

PS diz que execução orçamental mostra Estado "a cobrar mais e a gastar mais"

PS diz que execução orçamental mostra Estado "a cobrar mais e a gastar mais"

O Partido Socialista considerou que a execução orçamental de fevereiro, divulgada esta terça-feira, demonstra que "o Estado continua a cobrar mais e a gastar mais" e que não fez qualquer reforma do Estado.

"Os portugueses estão a pagar mais impostos e o Estado está a gastar mais dinheiro desses impostos, é essa a grande conclusão que tiramos da execução orçamental", referiu o deputado socialista António Gameiro, em declarações aos jornalistas, no parlamento.

Para o deputado socialista, os números hoje revelados demonstram que "o Governo não tem falado verdade ao país" sobre o desemprego.

"Diz que o desemprego está a baixar, mas as contribuições para a Segurança Social estão a baixar (...) se houvesse mais emprego, havia mais receita para a Segurança Social", declarou.

António Gameiro defendeu que a Segurança Social é que é "o diapasão real dos descontos dos trabalhadores": "É aí que se vê se há mais emprego, não é no IRS, esse é o reflexo do enorme aumento de impostos do ano passado".

"Este Governo, depois do enorme aumento de impostos, continua a cobrar mais e gastar mais, não faz nenhuma reforma do Estado", resumiu, desafiando o executivo a anunciar até às eleições europeias de 25 de maio onde vai realizar mais cortes.

Questionado sobre se vê algum dado positivo na execução hoje divulgada, o deputado do PS respondeu negativamente, lembrando que "só os juros com a dívida aumentaram 47,7 por cento".

"Vemos com otimismo que haja um crescimento do IVA se for justificado pelo crescimento económico (...). Não conhecemos nenhuma política deste Governo que ajude as empresas a criar emprego", acrescentou.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG