O Jogo ao Vivo

Economia

PS realça que FMI considera cortes permanentes

PS realça que FMI considera cortes permanentes

O deputado socialista Pedro Marques destacou, esta quarta-feira, que o relatório da "troika" sobre as oitava e nona avaliações ao programa de assistência a Portugal considera os sucessivos cortes efetuados na despesa como permanentes.

"A ministra das Finanças anda aqui a tentar escapulir-se desta questão, mas o FMI vem dizer-nos que são cortes permanentes na despesa de que estamos a falar. Portanto, era bom que o Governo parasse também com este tipo de ideia, mas percebemos que anda a tentar fugir das decisões do Tribunal Constitucional. No fundo, aqui está muito claro aquilo que o FMI pensa sobre essa matéria", afirmou o deputado socialista, em declarações aos jornalistas na Assembleia da República.

O parlamentar do PS notou ainda que o FMI deixa no documento "um sério aviso ao Governo" da maioria PSD/CDS-PP, relativamente à reforma do IRC entretanto apresentada.

"(O FMI) vê com alguma preocupação o avanço da proposta naqueles moldes. Confirma algo que não apenas o PS, mas os parceiros sociais têm estado a dizer - que esta proposta tem custos orçamentais, mas beneficia, desde logo e sobretudo, as grandes empresas dos setores não transacionáveis", disse.

Outras Notícias