O Jogo ao Vivo

Economia

Quiosques para pagamento nas ex-SCUT ainda inoperacionais

Quiosques para pagamento nas ex-SCUT ainda inoperacionais

Mais de 24 horas depois do alargamento da cobrança de portagens a todas as antigas SCUT, os quiosques electrónicos para aquisição de títulos pré-pagos para viaturas estrangeiras, instalados junto à fronteira continuam sem funcionar.

A situação, constatada pela Agência Lusa na ligação com a Galiza e confirmada pela empresa EP, verifica-se nos postos transfronteiriços de Vilar Formoso e Vila Nova de Cerveira, enquanto que os problemas do dia de estreia, em Vila Real de Santo António foram entretanto ultrapassados.

Em Vila Nova de Cerveira, em plena Estrada Nacional 13, um destes quiosques passou, esta sexta-feira, a estar sinalizado com um painel luminoso de grandes dimensões, o que levou Nuno Silva, um emigrante portuguesa em Lugo, Galiza, a parar.

"Foi para ver se já dava para pagar, porque tenho carro de matrícula espanhola. Mas afinal, está tudo igual, uma pouca-vergonha", contou à Lusa este emigrante português, que regressava, como habitualmente à sexta-feira, a casa, em Santa Maria da Feira.

"Todas as semanas vou e venho [pela ex-SCUT A28] e ninguém me deixa pagar, seja nos CTT, no payshop, nada. E em Espanha até vêm ter comigo para perguntar como é para pagar. Eu que sou português nem sei responder", desabafa, enquanto um funcionário da EP tenta explicar o problema "momentâneo" do aparelho electrónico para emissão destes pré-pagos.

"Sabe que mais? Vou-me embora e de novo sem pagar", atirou, inconformado.

Em causa, explicou à Lusa fonte da EP, estão problemas "no processo de emissão" do comprovativo do pagamento, o que está a inviabilizar o restante processo, condicionado ainda "por actualizações" ao sistema.

PUB

"Estamos a fazer todos os esforços para brevemente resolver o problema", explicou a mesma fonte, garantindo que o quiosque electrónico de Vila Real de Santo António, depois de problemas no sistema de pagamento, no dia de quinta-feira, ficou "totalmente funcional".

Segundo o anúncio feito pela EP no início deste mês, tratam-se de três quiosques que funcionam 24 horas por dia e que se encontram "perfeitamente identificados", junto à fronteira, para servirem apenas os condutores de viaturas de matricula estrangeira, dadas as dificuldades sentidas no processo de pagamento, apenas electrónico.

"Permitem adquirir títulos pré-pagos através de um máquina de venda automática. Nestes postos está também afixada toda a informação sobre a introdução de portagens nas autoestradas, bem como a forma de aquisição dos referidos títulos", explicou a fonte.

É o caso por dos utentes estrangeiros que pretendam aceder ao aeroporto de Faro pela A22, desde Espanha, que contam com um destes pré-pagos, apenas para aquele percurso, à venda nestes quiosques.

Além deste novo título, desde Abril que são comercializados mais três, todos exclusivamente para serem utilizados em viaturas de matrícula estrangeira, nas três SCUT do Norte e que também já estão à venda nestes quiosques electrónicos para as restantes vias.

É o caso do título válido por três dias, com o custo único de 20,62 euros para as classes 1, 2 e 5, e sem qualquer limite de utilizações, no período definido no momento da aquisição.

Um outro título, para cinco dias, para as mesmas classes, custa 10,62 euros e funciona como uma espécie de carregamento. Nas datas definidas pelo utilizador, a cada passagem da viatura é descontado o valor do respectivo pórtico.

Para responder às críticas dos utilizadores galegos, foi criado também, em Abril, um pré-pago para permitir a viagem desde a fronteira até ao Aeroporto Francisco Sá Carneiro, no Porto, pelas antigas SCUT.

Trata-se de um pré-pago válido para uma ou duas viagens "de ou para o aeroporto do Porto via A28 ou A41" e a "realizar nas datas contratadas", com o custo correspondente à respectiva viagem, à semelhança do que está agora disponível para o aeroporto de Faro.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG