Trabalho

Recuperação no emprego jovem e perda entre mulheres e mais velhos

Recuperação no emprego jovem e perda entre mulheres e mais velhos

Dados do INE indicam que perda de postos de trabalho acentuou-se entre mulheres e trabalhadores mais velhos.

O mês de fevereiro terá registado melhorias ligeiras no emprego jovem, segundo estimativas provisórias divulgadas ontem pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), que contabilizam mais 9700 jovens com até 24 anos no mercado de trabalho, por comparação com o mês anterior. Mas, o emprego nacional manteve-se ainda 1,7% abaixo do nível pré-pandemia, com menos 79 mil pessoas a trabalhar.

Naquele que foi em 2021 o primeiro mês completo de restrições à atividade, sobretudo, do comércio e da restauração, os dados do INE apontam para uma evolução mensal do emprego que contrasta com a ocorrida há um ano, em abril, aquando do primeiro mês de confinamento no país.

No primeiro mês integralmente marcado por restrições em 2020, terão sido perdidos quase 70 mil postos de trabalho, segundo dados entretanto revistos pelo INE (e com novas metodologias adotadas desde o início do ano). Já o primeiro mês completo de confinamento imposto neste ano, fevereiro, assiste a um ganho ligeiro no emprego, com mais nove mil pessoas a trabalhar do que em janeiro, a refletir uma evolução mais positiva nos dados do emprego jovem.

Segundo o INE, a população empregada aumentou 0,2% em fevereiro, para 4,67 milhões de pessoas. São duas décimas de ganhos obtidos na faixa entre os 16 e 24 anos, onde o número de pessoas com emprego subiu de 240,6 mil para 250,3 mil, sendo que entre a população mais velha o nível de emprego continuou a recuar. Entre as mulheres, o nível de emprego manteve-se também em queda em fevereiro.

Comparando com um ano antes, o emprego estimado em fevereiro está ainda 1,7% abaixo dos números de um ano antes, havendo menos 79 mil postos de trabalho que em fevereiro de 2020.

Ao longo do último ano, segundo o INE, o emprego afundou nos meses de março a junho, para iniciar alguma recuperação entre julho e novembro, interrompida no final do ano. Dezembro e janeiro assistiram ao desfazer, em parte, da recuperação, mas fevereiro sinaliza uma nova inversão na tendência, ainda que muito ligeira.

PUB

DESEMPREGO

Pessoas sem trabalho

O INE estima que no último mês de fevereiro possam ter ficado no desemprego um total de 344,2 mil trabalhadores.

Taxa igual a janeiro

A taxa de desemprego terá sido, em fevereiro, de 6,9%, o mesmo valor que no mês precedente e mais 0,4 pontos percentuais do que no mês homólogo de 2020.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG