Economia

Renovar Linha do Minho daria lucro de 50 milhões

Renovar Linha do Minho daria lucro de 50 milhões

Se o Governo modernizar a linha ferroviária do Minho terá um lucro líquido de 50 milhões de euros, garante o Eixo Atlântico. É que os fundos comunitários pagam 85% e os 25% a suportar pelo Estado seriam mais do que recuperados pelos impostos cobrados.

As contas foram desfiadas ao JN por Xoan Mao, secretário-geral da organização que reúne câmaras do Norte e da Galiza. Estudos indicam que a modernização da linha, suficiente para que o comboio circule a 150 quilómetros por hora e ligue as cidades em uma hora e 15 minutos, custaria entre 100 e 180 milhões de euros. Partindo da média - 150 milhões - Xoan Mao entra em linha de conta com os fundos comunitários. "A comparticipação comunitária para investimentos públicos em Portugal é de 85%". O país teria, assim, que encontrar nos cofres públicos perto de 23 milhões de euros para co-financiar a obra. Esse valor, assegura o responsável, seria mais do que coberto pelos impostos e contribuições à Segurança Social, bem como pela poupança com subsídios de desemprego, já que a obra criaria postos de trabalho.

Ler mais na versão e-paper ou na edição impressa

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG