Crise

Rui Rio sobre o Novo Banco: "O que mais há são empresas que precisam de mais dinheiro"

Rui Rio sobre o Novo Banco: "O que mais há são empresas que precisam de mais dinheiro"

O líder do PSD opôs-se a uma nova injeção de capital no Novo Banco, reagindo, no Twitter, às recentes declarações de António Ramalho.

O presidente-executivo do banco reconheceu, numa entrevista conjunta ao "Jornal de Negócios" e à "Antena 1", que a instituição vai precisar de mais dinheiro do que o previsto para dar resposta à crise gerada pela covid-19.

Numa publicação no Twitter, Rui Rio defendeu que, neste momento, "o que há mais são empresas que precisam de mais dinheiro devido à pandemia" e que o surto de SARS-CoV-2 não pode, por isso, servir de justificação a uma nova injeção de capital no Novo Banco.

Além disso, o líder social-democrata aproveitou ainda para questionar o contrato de venda da instituição bancária. "Se a covid-19 ocorreu depois da venda do Novo Banco em 2017, como é que o desgraçado contrato (que não se conhece) pode permitir uma coisa destas?", escreveu.

Já depois das declarações de António Ramalho, o Novo Banco esclareceu à Lusa que "as necessidades de capital referidas só serão anunciadas em 2021, conforme estipulado no contrato" e "depois da aprovação das contas do fim do ano, auditadas e verificadas pela Olivier Wyman".

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG