Aviação

Ryanair cancela 20 voos no Porto em três dias

Ryanair cancela 20 voos no Porto em três dias

A Ryanair anunciou o cancelamento de 20 voos de e para o Porto entre segunda e quarta-feira. A medida também afeta Lisboa e Faro, mas em menor escala.

A Ryanair comunicou a lista de voos que vai cancelar nos próximos três dias. Só no aeroporto de Sá Carneiro são suprimidas 20 viagens. A Deco alerta os consumidores e diz que os passageiros têm direito a uma indemnização que pode chegar aos 400 euros.

Esta segunda-feira, segundo documentos da Ryanair, são cancelados oito voos: quatro nas saídas, com destino a Barcelona (dois), Beauvais (Paris) e Malpensa (Itália), e outros tantos no placard das chegadas - Barcelona (dois), Beauvais e Frankfurt.

Na terça-feira, a Ryanair anunciou o cancelamento de cinco voos com saída do Porto - três para França (Lorient e La Rochelle - dois voos), um para Lisboa e outro para Stansted (Londres). Nas entradas, são suprimidos os voos de Lorient, La Rochelle e Stansted.

No caso de Faro, na terça-feira, são cancelados dois os voos, dia e volta, a Inglaterra - Manchester e Luton.

Na quarta-feira, não se realizam dois voos que partem do Porto para Lisboa e Eindhoven (Holanda) e um de Lisboa para a Invicta. Os voos que não partem também não têm volta, por isso são cancelados os voos de Lisboa e Eindhoven para o aeroporto Sá Carneiro.

Não há, ainda, informação sobre cancelamento de voos a partir de quinta-feira. Esta medida enquadra-se numa decisão da Ryanair tomada na semana passada, que visa o cancelamento de cerca de 50 voos por dia, durante seis semanas, até ao final de outubro, de modo a "melhorar a pontualidade"

PUB

Segundo a transportadora, a sua taxa de pontualidade "caiu abaixo de 80% nas duas primeiras semanas de setembro", conforme cita a agência de notícias francesa AFP, o que leva agora a Ryanair a cancelar cerca de dois mil voos até final de outubro.

A queda da taxa de pontualidade da Ryanair é explicada, sobretudo, pelas greves, pelas condições climatéricas desfavoráveis e pela obrigação de respeitar as regras de voo de pilotos e tripulações.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG