Aviação

Ryanair já não fecha base de Faro no inverno e salva metade dos empregos

Ryanair já não fecha base de Faro no inverno e salva metade dos empregos

Companhia de aviação "low cost" conseguiu chegar a "acordo" com a ANA - Aeroportos de Portugal para manter dois aviões estacionados no Algarve em época baixa e salvar metade dos empregos.

A Ryanair adiantou, ao JN, que chegou a "um acordo com o operador do Aeroporto de Faro [ANA - Aeroportos de Portugal] que pode permitir cancelar o encerramento anunciado da base de três aviões em Faro neste inverno".

Sem desvendar os termos do acordo que terá sido negociado, fonte da companhia explicou que a gestora dos aeroportos se empenhou particularmente para "manter a base da única companhia que opera em Faro durante todo o ano".

Assim, em vez de o aeroporto algarvio perder os três aviões da Ryanair a partir de janeiro, como tinha sido noticiado no âmbito do plano de contingência da "low cost" perante a falta de entrega de 30 aeronaves Boeing MAX, entre novembro e março do próximo ano ficarão ali estacionados dois aviões.

De acordo com a companhia irlandesa, também a tripulação de Faro se dispôs a "passar a ter contratos sazonais que reflitam a natureza sazonal do tráfego de e para o Algarve. Assim, a empresa espera salvar pelo menos metade dos trabalhadores que planeava despedir (100).

"Embora este acordo preserve a maioria dos empregos dos pilotos e tripulantes de cabine em Faro neste inverno, a redução na base, de três para apenas dois aviões, obriga à eliminação de 80 postos de trabalho entre os nossos tripulantes contratados em Faro", explicou Michael O'Leary, numa declaração ao JN. "Contudo, o número final de postos de trabalho eliminados pode ser reduzido a menos de 50 se alguns destes tripulantes de cabine preencherem vagas noutras bases da rede Ryanair na Europa", acrescentou.

A base de Faro entrou em funcionamento em março de 2010, apenas dois meses após a companhia de aviação irlandesa ter inaugurado a primeira base em Portugal, no Porto. A Ryanair anunciou o encerramento da base de Faro, há cerca de um mês, ao sindicato de tripulantes nacional após uma reunião de mediação de serviços mínimos para a greve convocada para agosto. Amanhã, está marcada nova reunião da empresa com o sindicato, onde poderá ser assinado um acordo que cancele nova greve, agendada para 27 de setembro.

Outros Artigos Recomendados