O Jogo ao Vivo

Sindicato

Salário médio em Lisboa é mais de mil euros, metade ganha menos

Salário médio em Lisboa é mais de mil euros, metade ganha menos

A remuneração média no distrito de Lisboa é atualmente de 1.171,9 euros, mas 17,7% dos trabalhadores recebem menos de 600 euros e 29,2% ganham entre 600 e 900 euros, diz a União dos Sindicatos de Lisboa.

De acordo com um documento apresentado, esta sexta-feira, no XII Congresso da União dos Sindicatos de Lisboa (USL), da CGTP, por "detrás do valor médio remuneratório no distrito de Lisboa escondem-se várias desigualdades".

Citando dados do Inquérito ao Emprego e dos Quadros de Pessoal, a USL salienta que a remuneração média mensal no distrito de Lisboa é de 1.171,9 euros.

"No entanto, por trás deste valor médio estão remunerações muito desiguais que variam em função de diferentes fatores como são o sexo, a idade, os setores de atividade, o tipo de contrato ou os concelhos", diz o documento sindical.

A mesma análise lembra que, no seguimento da crise e dos anos de intervenção da troika, o distrito de Lisboa teve um pico no número de insolvências, com 1.028 processos em 2015, número que desceu para 496 em 2018.

A maioria das empresas que iniciaram processos de insolvência em 2018 pertenciam à indústria transformadora (22,3%), seguidas do setor retalhista (15,6%) e dos serviços (15,5%).

O documento apresentado no congresso da USL refere ainda que, face a 2015, o número de empresas com processos de despedimentos coletivos no distrito de Lisboa diminuiu de 244 para 152, o que corresponde a uma quebra de 37,7%.

No mesmo período, o número de trabalhadores alvo de despedimento coletivo diminuiu de 2.737 trabalhadores para 1.995, o que corresponde a uma quebra de 27,1%.

Citando dados da DGERT, mais de metade dos despedimentos coletivos realizados no país entre 2015 e 2018 (64,2%) foram em empresas do distrito de Lisboa.