Economia

Senado dos EUA aprova medida para bloquear ajudas do FMI

Senado dos EUA aprova medida para bloquear ajudas do FMI

O Senado norte-americano aprovou hoje, terça-feira, uma medida que visa bloquear ajudas do Fundo Monetário Internacional, como a que se destina à Grécia, caso não existam garantias de que o dinheiro será pago.

Os legisladores aprovaram por unanimidade a medida, idealizada pelo republicano John Cornyn, que se enquadra num contexto legal mais abrangente para controlar de forma mais apertada as regras da indústria financeira, no rescaldo da crise económica global de 2008.

De acordo com esta medida, a administração do Presidente Barack Obama terá de avaliar qualquer pacote de ajuda financeira do FMI a um país cuja dívida pública exceda o Produto Interno Bruto (PIB) anual para se certificar que o empréstimo será pago.

"A Grécia vai obter empréstimos de 40 mil milhões de dólares do FMI, dos quais sete mil milhões saem dos bolsos dos contribuintes norte-americanos. Não deviam ter de fazer isso, a não ser que exista uma garantia de que será pago", disse Cornyn antes da votação.

Cornyn apontou o défice crescente dos EUA e avisou: "se não formos prudentes, os EUA vão tornar-se na Grécia e vão precisar de um plano de salvamento, mas não vai haver ninguém para nos salvar"

O democrata John Kerry mostrou-se, no entanto, preocupado com o facto da legislação poder prejudicar alguns dos países mais pobres do mundo.

O conselho executivo do FMI aprovou, no dia 9 de Maio, um empréstimo recorde de 30 mil milhões de euros à Grécia, cuja dívida abalou os mercados financeiros mundiais

PUB

A ajuda do FMI faz parte de um pacote financeiro de 110 mil milhões de euros disponibilizados juntamente com 15 países da zona euro em troca de medidas de austeridade que desencadearam violentos protestos em Atenas.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG