Economia

Sindicatos da Função Pública anunciam greve geral para 27 de junho

Sindicatos da Função Pública anunciam greve geral para 27 de junho

As três estruturas sindicais da Função Pública anunciaram esta sexta-feira, em comunicado, a realização de uma greve para o dia 27 de junho.

Depois de várias reuniões com o secretário de Estado da Administração Pública e de vários contactos entre si, a Frente Comum de Sindicatos da Administração Pública (CGTP), a Federação Sindical da Administração Pública (UGT) e o Sindicato dos Quadros Técnicos do Estado (UGT) conseguiram entender-se para convergir num protesto geral.

As últimas propostas do Governo, apresentadas no início do mês pelo primeiro-ministro, incentivaram a unidade na ação entre as estruturas sindicais da UGT e da CGTP, como já não acontecia há algum tempo.

A redução salarial, o aumento do horário de trabalho semanal das 35 paras as 40 horas, o aumento dos descontos para a ADSE, um novo sistema de mobilidade especial com limite de permanência e possibilidade de perda de vínculo laboral e a redução de trabalhadores por rescisão por mútuo acordo "empurraram os trabalhadores para a luta".

A CGTP convocou para hoje uma reunião de emergência do seu Conselho Nacional para discutir o alargamento da luta a nível nacional e deverá anunciar a próxima greve geral, para 27 de junho.

A UGT marcou para segunda-feira uma reunião do seu Secretariado Nacional e outra do Conselho Geral para discutir a situação económica e social do país e a possibilidade de participar numa greve geral com a CGTP e sindicatos independentes.

O secretário-geral da UGT, Carlos Silva, já admitiu a possibilidade de haver em junho uma "jornada de luta conjunta" tendo em conta a "situação que o país atravessa.

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG