Economia

Sindicatos forçam 25 dias de férias

Sindicatos forçam 25 dias de férias

A CGTP e a UGT pretendem levar para a mesa da Concertação Social o regresso da majoração dos dias úteis de férias (de 22 para 25).

O tema não consta do programa do Governo nem dos acordos firmados com os partidos à esquerda do PS, mas o Ministério do Trabalho admite discuti-lo se vier a ser proposto. As confederações patronais dizem que é "um não assunto" e que irão opor-se.

"É um tema para ser apresentado logo que possível, no quadro da revisão das medidas gravosas que foram tomadas pelo anterior Governo", afirmou ao JN/Dinheiro Vivo o secretário-geral da CGTP. A questão deverá, assim, ser abordada no âmbito das nove mesas negociais que integram a "Agenda da desenvolvimento económico e social de médio prazo" para Portugal - com reuniões agendadas para todo o primeiro semestre do ano. Não há, no caso das férias, ainda qualquer data para lançar o tema.

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG