O Jogo ao Vivo

Transportes

Sintra perde mais dois comboios na hora de ponta

Sintra perde mais dois comboios na hora de ponta

Empresa alega menor procura para cortar viagens entre Lisboa-Rossio e Mira Sintra-Meleças

A CP vai reduzir o número de ligações na hora de ponta na linha de Sintra, entre Lisboa-Rossio e Mira Sintra-Meleças, de 23 de junho a setembro. A menor procura, alega a transportadora, justifica a diminuição temporária no percurso que tem sofrido supressões diárias. A empresa também vai reduzir o atendimento nas bilheteiras.

"No período de verão são implementadas alterações à oferta na linha de Sintra, decorrentes das alterações de procura, que se reduz em alguns percursos, no período de férias escolares. Os comboios entre Lisboa-Rossio e Mira Sintra-Meleças, entre 23 de junho e 7 de setembro, circularão com uma frequência de dois comboios por hora", refere a empresa em resposta às questões do JN/Dinheiro Vivo.

Vão passar a circular dois comboios por hora, em vez de quatro, entre as 7 e as 10 horas, ou seja, haverá viagens a cada meia hora e não a cada 20 minutos. A CP diz que "será o mantido o número de lugares oferecido nesta família", uma vez que vão circular em dupla", isto é, cada comboio terá duas automotoras elétricas acopladas em vez de apenas uma.

Suprimidas 175 viagens em maio

Mas a empresa não esclarece como vai garantir que os comboios vão circular em dupla, uma vez que há supressões diárias destes comboios na hora de ponta, quando, por norma, só circula uma unidade.

Atualmente, esta linha funciona com as UQE 2300/2400, automotoras elétricas com quatro unidades. Há 50 automotoras das séries 2300 e 2400 no parque ativo; mais 10 automotoras da série 3500 (as únicas unidades de dois andares da CP). Diariamente, são necessárias 40 unidades para garantir os horários, mas praticamente todos os dias há comboios suprimidos por falta de meios para reparação, sobretudo das séries 2300/2400. Só em maio, houve 175 viagens que não foram feitas.

No ano passado, a redução de serviços na linha de Sintra afetou este troço entre o início de agosto e o início de outubro. Também houve menos comboios a circular na linha de Cascais durante o mês de agosto.

Menos bilheteiras abertas nas próximas semanas

A partir do próximo dia 16 haverá menos bilheteiras abertas na linha de Sintra (e Azambuja), por falta de trabalhadores. Benfica, Reboleira, Portela de Sintra, Meleças, Alhandra, Amadora e Cacém serão as bilheteiras afetadas por estes cortes, segundo o Sindicato Ferroviário da Revisão e Comercial Itinerante, com base num email interno da CP. A redução também irá afetar a linha de Cascais.

Outros Artigos Recomendados