Empresas

Stilwell d'Andrade é o novo CEO interino da EDP

Stilwell d'Andrade é o novo CEO interino da EDP

Miguel Stilwell d'Andrade, até agora administrador financeiro (CFO) da EDP, vai assumir interinamente o lugar de CEO da empresa, depois da suspensão de António Mexia como presidente executivo.

O anúncio foi feito esta segunda-feira, em comunicado envido à Comissão de Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), entidade que regula o mercado de capitais.

"O Conselho Geral e de Supervisão e o Conselho de Administração Executivo reuniram-se e decidiram designar o Sr. Miguel Stilwell de Andrade, atualmente administrador financeiro, para assumir o cargo de CEO interino enquanto o Sr. António Mexia estiver suspenso, além das suas funções atuais", pode ler-se na nota.

Stilwell d' Andrade, que trabalha há 20 anos na EDP e é, desde 2018, administrador financeiro (CFO, na sigla inglesa) da empresa, sucede interinamente a António Mexia, depois de o gestor ter sido suspenso dos cargos que exercia no grupo EDP por decisão do juiz Carlos Alexandre, no âmbito do processo das alegadas "rendas excessivas", que envolvem o antigo ministro Manuel Pinho. O magistrado considerou haver perigo de perturbação de inquérito e de continuidade da atividade criminosa.

Tanto Mexia como Manso Neto, afastado do cargo de presidente executivo da EDP Renováveis, são suspeitos de corrupção ativa e de participação económica em negócio no caso dos Custos para a Manutenção do Equilíbrio Contratual (CMEC) em que terão, segundo o Departamento Central de Investigação e Ação Penal (DCIAP), pago luvas ao antigo ministro da Economia e Inovação de José Sócrates. Pinho terá aproveitado as funções que desempenhava para favorecer a posição da EDP, permitindo à empresa receber 1,2 mil milhões de euros. Em troca, terá auferido 600 mil euros, através da Universidade de Columbia, nos EUA.

Outras Notícias