Aviação

TAP diz que "duplicou a sua quota de mercado" no Porto

TAP diz que "duplicou a sua quota de mercado" no Porto

A TAP afirma que a quota de 10% em número de passageiros transportados no Aeroporto Francisco Sá Carneiro, no Porto, no terceiro trimestre do ano, representa uma "duplicação" face ao anterior e uma tendência de "crescimento".

Em comunicado, a companhia aérea portuguesa esclarece que, de acordo com os relatórios da Autoridade Nacional de Aviação Civil (ANAC), a TAP "duplicou a sua quota de mercado" no Porto em número de passageiros transportados.

"Essa quota foi de 10% no terceiro trimestre, conforme referido pela ANAC, quando no trimestre anterior era de 5%", observa a TAP, acrescentando não haver "qualquer tendência de decréscimo".

"Bem pelo contrário, esta duplicação mostra um crescimento que se espera que continue", refere.

O JN avança esta quinta-feira que a TAP representa 10% dos voos com destino a partir do Porto, ou seja, que só um em cada 10 passageiros que passa pelo Aeroporto Francisco Sá Carneiro é transportado pela companhia aérea portuguesa.

Lembrando que já não tem liderança no transporte de passageiros no Aeroporto Francisco Sá Carneiro há alguns anos, a companhia aérea portuguesa salienta, contudo, que continua a ser a companhia que "oferece mais voos intercontinentais diretos do Porto para destinos no Brasil e Estados Unidos".

PUB

Mercados que, segundo a TAP, representam um grande volume dos passageiros transportados e, devido à pandemia da covid-19, no trimestre em causa "existiam ainda fortes restrições às viagens de e para esses países".

A TAP refere ainda tratar-se de uma companhia com um modelo de negócios de "'hub and spoke'", onde 60% dos seus passageiros fazem em Lisboa a ligação entre voos que não têm como destino Portugal.

"O mercado português, no seu todo, representa, em circunstâncias normais, menos de 20% do total dos passageiros transportados pela TAP", esclarece, lembrando que qualquer análise que se procure fazer ao tráfego de passageiros na pandemia "assenta em bases que nada têm a ver com o regular funcionamento do mercado".

Na sequência da notícia avançada pelo JN, o presidente da Câmara Municipal do Porto, o independente Rui Moreira, afirmou que a TAP "não tem nenhuma utilidade" para a cidade.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG