Reclamações

TAP, Medicare e CTT lideram queixas recebidas pela Deco em 2021

TAP, Medicare e CTT lideram queixas recebidas pela Deco em 2021

A TAP, a Medicare e os CTT lideram as queixas recebidas pela Deco - Associação Portuguesa para a Defesa do Consumidor em 2021, que recebeu mais de 277 mil reclamações ao longo do ano.

De acordo com um documento hoje divulgado pela Deco, a TAP lidera a lista, com 4.167 queixas, seguindo-se a Medicare (2.736) e os CTT (2.277).

No caso da transportadora aérea, "no ano em que os portugueses voltaram a viajar", as principais queixas dos consumidores disseram respeito a "atrasos, cancelamentos ocorridos e testes expirados e situações em que os 'vouchers' não se converteram nas viagens desejadas".

"Estas situações repetiram-se um pouco por todos os meses do ano e ganharam especial relevância durante o verão, quando muitos portugueses tentaram retomar deslocações adiadas pelo contexto de pandemia. A falta de informações da TAP em tempo útil foi também uma falha apontada com muito frequência à transportadora aérea nacional por quem se viu impossibilitado de viajar na data ou hora agendada", detalha a Deco no comunicado.

Quanto à Medicare, a Deco aponta a "renovação indesejada de contratos" como a principal causa de desagrado com a empresa, com a associação de defesa do consumir a denotar "um desconhecimento de muitos consumidores face às características contratuais de um plano de saúde, o que leva muitos portugueses a acreditarem que basta não pagarem as mensalidades do produto para que o respetivo contrato seja cancelado".

Num contexto de crescimento do comércio online, os consumidores queixaram-se ainda dos CTT, lamentando-se sobre "as entregas de correspondência ou encomendas que não chegaram ao seu destino".

"Muitos dos consumidores reportaram à Deco Proteste relatos de distribuidores que não tocam à campainha dos destinatários, levando posteriormente as encomendas para as estações de correios", refere o comunicado, que assinala ainda que "há também quem se queixe dos atrasos na distribuição e da falta de informação disponível na linha de atendimento dos CTT.

PUB

O setor das telecomunicações é, "sem grandes surpresas", o que reúne maior número de reclamações em 2021, com as operadoras a somarem 26.801 queixas desde o início do ano.

Entre as razões para as queixas estão elementos como "problemas com a faturação, cobrança de dívidas antigas, quebras na qualidade de serviços e tentativas falhadas de desvinculação contratual".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG