Economia

Taxa de solidariedade pode ir abaixo dos mil euros

Taxa de solidariedade pode ir abaixo dos mil euros

A Contribuição Extraordinária de Solidariedade poderá mudar tanto a sua estrutura de taxas como no patamar mínimo a partir do qual se aplica, não estando excluído um cenário abaixo dos mil euros.

As reformas que vão ser pagas este mês irão ser sujeitas aos valores e taxas já conhecidos da Contribuição Extraordinária de Solidariedade (CES). Os efeitos da "recalibragem" da CES só serão sentidos mais para a frente, até porque a medida está ainda a ser discutida pelo Governo e deverá voltar amanhã ao Conselho de Ministros. O patamar a partir do qual a CES será aplicada poderá ficar abaixo dos mil euros e acima dos 600 euros, mas essa solução não chega para colmatar o chumbo do diploma da convergência do sistema de pensões público com o privado.

Leia mais na edição e-paper ou na edição impressa