Economia

Taxistas ameaçam parar devido à ausência de respostas do Governo

Taxistas ameaçam parar devido à ausência de respostas do Governo

A associação que representa os taxistas, admite avançar com uma paralisação nacional, caso o Governo não responda aos problemas do setor através de alterações à legislação e da subida das tarifas.

"Se a situação não se alterar, teremos que marcar uma paralisação nacional", disse à Lusa o presidente da Associação Nacional dos Transportadores Rodoviários em Automóveis Ligeiros (ANTRAL), Florêncio de Almeida.

A associação, que conta com 7500 sócios, reivindica a concretização de alterações legislativas que "já foram negociadas no tempo do Governo do PS e que ainda não foram concretizadas".

Estas alterações, explicou Florêncio de Almeida, estão relacionadas com o transporte de crianças, o controlo das horas de condução e a formação de motoristas de táxis.

De acordo com o presidente da ANTRAL, são praticados "preços elevadíssimos" para frequentar as formações de motoristas, o que afasta potenciais interessados em entrar para a profissão.

"Há também a questão dos aumentos. O gasóleo já ultrapassou os 1,50 euros [por litro] e não aumentamos as tarifas há dois anos. Estamos a pedir aumentos ao Governo desde junho e nada", acrescentou.

A ANTRAL tem estado a ser recebida pelos grupos parlamentares para expor estes problemas, tendo agendada para hoje uma reunião com o PS.

No ano passado, a ANTRAL chegou a anunciar uma paralisação nacional, cuja realização os sócios acabaram por suspender a 26 de novembro, devido à abertura demonstrada pelo Governo para negociar.

Na altura, as reivindicações eram as mesmas de agora.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG